Santa barbaridade!

Tutty Vasques

29 Novembro 2012 | 02h48

divulgaçãoNo fundo, no fundo a motivação é a mesma: o que leva as madames um dia aos consultórios de cirurgia plástica e de aplicação de botox não é lá muito diferente do que faz uma obra de arte sacra chegar aos ateliês de restauração. Mas nada justifica que estejam todas – certas senhoras e as Nossas Senhoras – ficando a cara da Ângela Bismarch!

O que fizeram com a Santa Bárbara do século XIX da Fortaleza de Santa Cruz da Barra, em Jurujuba, Niterói (RJ), francamente, nem quando a musa loura do bisturi cismou de esticar os olhos para sair de japonesa numa escola de samba ficou tão ruim!

A Iansã do candomblé virou uma espécie de Barbie Santa e corre agora o risco de toda mulher que está sempre tentando consertar o estrago da última plástica: a possibilidade de ir piorando a cada intervenção é imensa!

Resta aos fieis que comemoram na próxima terça-feira o Dia de Santa Bárbara rezar para que sua imagem de Jurujuba tenha ao menos o conforto concedido à pintura do Cristo de Zaragoza que, deformado em restauração na Espanha, virou fenômeno midiático e fez seu valor de mercado subir astronomicamente.

As madames não têm sequer esta esperança!