São todos amadores

Tutty Vasques

12 de maio de 2009 | 19h19

O problema no roubo dessas telas de Portinari, Tarsila e Teruz em São Paulo é que a polícia brasileira, nesses casos, costuma ser tão especializada quanto as quadrilhas em atividade no mercado de obras-de-arte no País.

PS: Na noite de terça-feira, funcionários da Rede Record recuperaram as telas na rua, o que só reforça o que diz o post.