Sem perdão

Tutty Vasques

16 de dezembro de 2010 | 02h27

Se, como diz o filósofo Muricy Ramalho, “a bola pune”, alguém do Internacional deve ter pisado muito nela pra merecer a pena máxima!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: