Seu marido dirige bem?

Seu marido dirige bem?

Tutty Vasques

13 de março de 2010 | 08h47

reproduçãoGanhou concorrente à altura esta semana a incrível e triste história de Tiger Woods, o astro do golfe americano que transformou uma barbeiragem infantil ao volante de seu carro, na Flórida, em cadeia nacional para confissão de adultérios em série. Também no gênero ‘acredite se quiser’, a imprensa dos EUA destaca agora o caso insólito do senador conservador Roy Ashburn: pego no teste do bafômetro quando dirigia meio alegre numa via de Washington, ele acabou abrindo o jogo dias depois a uma emissora de rádio: “Eu sou gay!”

Será que, bem apurada, toda ocorrência banal de trânsito pode render um baita escândalo sexual?! Será que todo barbeiro é um pecador em potencial?  É claro que não, mas vai botar isso na cabeça da paranóica classe média americana! Tem mulher no meio-oeste colando no carro do marido o adesivo ‘Como estou dirigindo?’, com número de telefone e tudo, para monitorar as puladas de cerca do cara. Pode?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: