Sincericídio político

Tutty Vasques

29 de setembro de 2014 | 11h03

O deplorável ataque homofóbico de Levy Fidelix no debate da Record – “Aparelho excretor não reproduz!” – foi, paradoxalmente, um raro momento de elogiável sinceridade na atual campanha presidencial no País.

Baixou de repente no candidato do PRTB um misto do Caco Antibes do Miguel Falabela (“Eu tenho horror a pobre!”) com o Justo Veríssimo do Chico Anysio (“Do povo eu só quero duas coisas: voto e distância!”).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.