“Somos uns boçais!”

Tutty Vasques

23 Maio 2012 | 02h28

reproduçãoO ser humano não tem cura! Basta acenar para ele com um carrinho mil qualquer, e essa raça é capaz de abanar o rabinho para as medidas do governo que visam facilitar a compra de automóveis e, consequentemente, esvaziar os pátios das montadoras.

Se a concessionária lhe der um brinde extra – tipo IPVA pago ou meia dúzia de tanques cheios –, aí o cara dá a patinha, deita de barriga pra cima, se finge de morto e o escambau.

Sem qualquer juízo de valor sobre a eficácia do estímulo ao consumo no enfrentamento da crise, por que diabos, com tanta coisa ainda em falta na casa do brasileiro, criam-se facilidades para aquisição logo daquilo que o País tem em demasia?

Como se carros demais nas ruas já não fossem um dos problemas mais angustiantes das grandes cidades brasileiras.
Como se a solução para o drama dos transportes coletivos fosse individual.

Como se a tragédia da poluição do ar não tivesse nada a ver com a quantidade de escapamentos em circulação.

Caetano Veloso já dizia que “somos uns boçais”, mas ninguém também precisa se sentir assim só por aproveitar essa pechincha. Eu mesmo estou pensando seriamente em comprar um carrinho zero pra mim! Mais um, menos um…