Tire ele da cabeça!

Tutty Vasques

12 de junho de 2010 | 09h19

ilustração pojucan

ilustração pojucan

Talvez tenha chegado a hora de dizer adeus! Se o seu marido acordar cedo neste sábado para assistir, a partir das 8h30, à transmissão de Coreia do Sul x Grécia, pode desistir da companhia. Dê tchau pro cara e vá cuidar da sua vida, minha filha! Até amanhã à noitinha, ele verá seis jogos na TV, num total de 9 horas do fim de semana dedicadas à bola rolando na Copa do Mundo.

Somando o tempo que ele vai perder entre mesas redondas, cama e banho, talvez dê para vocês almoçarem juntos no domingo, entre 13h e 15h para não perder o final de Sérvia x Gana, nem o comecinho de Alemanha x Austrália. De manhã não vai dar porque tem Argélia x Eslovênia. Imperdível, né?!

Vá ao shopping, ao parque, ao cabeleireiro, ao cinema – aproveite bem esta etapa classificatória com três jogos todo santo dia, porque depois de 25 de junho – e até a decisão de 11 de julho – vem a fase mais difícil. Nas primeiras 48 horas sem futebol na TV entre as oitavas e as quartas de final, seu marido entrará em crise de abstinência.

Copa do Mundo é uma droga como outra qualquer. Quando falta, o sujeito se despera e torna-se, por vezes, violento. Se levantar da poltrona para bater boca com o pessoal das resenhas esportivas, deixa ele! Enquanto estiver brigando com a TV, o pessoal de casa estará em segurança.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.