Todo dia é 11 de Setembro

Todo dia é 11 de Setembro

Tutty Vasques

21 de setembro de 2008 | 11h00

ILUSTRAÇÃO POJUCAN

Os jornais anunciaram que o 11 de Setembro este ano caiu no dia 15, junto com o Lehman Brothers, mas isso foi o de menos em matéria de maluquice no calendário de 2008. A rigor, toda essa quebradeira de agora nos EUA estava programada para acontecer em 2009, como parte dos eventos comemorativos dos 80 Anos da Grande Depressão, o Big Crash de 1929 em Nova York. De repente, tudo se precipitou, salvo engano logo depois da invasão por um grupo de hackers aos computadores do tal super acelerador de partículas que vai recriar o Big Bang. Não se pode afirmar que uma coisa tenha a ver com a outra, mas – e daí? – nada tem a ver com nada quando o mercado entra em colapso e a imprensa cogita para qualquer momento o fim do mundo financeiro. Nessas horas, se alguém diz que o Universo está prestes a ser sugado por força gravitacional para um buraco negro em Wall Street, quem tem dinheiro na bolsa se atira pra ver se salva o seu. E aí, meu amigo, é um 11 de Setembro atrás do outro (continua…).

Clique aqui para ler a íntegra do texto publicado neste domingo no caderno Aliás, do ‘Estadão’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.