Todos iguais!

Tutty Vasques

15 Agosto 2012 | 00h01

Ao cruzar no Grand Hotel de Estocolmo com os jogadores da seleção, Silvio Santos fez questão de dar uma força a Neymar:

“Não fica triste, não! Meu cabeleireiro também não consegue acertar a mão!”