Tradição dos Gomes

Tutty Vasques

15 Novembro 2012 | 06h29

ilustração pojucanA imprensa em geral – este blog, em particular – deve um pedido de desculpas à sogra de Cid Gomes. Aos poucos, a gente vai percebendo que dona Pauline Carol não é a maior responsável pelas lambanças que o governador cearense apronta em voos oficiais pra fora de seu estado!

Para viajar na maionese com algo muito mais grave, inclusive, que dar carona à mãe da primeira-dama para a Europa – ou mandar a patroa representar o Ceará no Egito –, Cid mostrou dia desses que não precisa de ninguém da família, sequer da mulher, muito menos da sogra:

Sem paciência para esperar o taxiamento do jatinho que o levava para um encontro com a presidente Dilma na Bahia, o governador resolveu se adiantar, atravessando a pé a pista principal do aeroporto internacional de Salvador.

Resultado: obrigou um voo de carreira da Avianca a arremeter e outro da Gol a abortar procedimentos de pouso.

É o tipo de maluquice que, francamente, nem o irmão mais velho e famoso que Cid fazia em seus momentos mais intempestivos! O Ciro, aliás, ainda não aprontou nenhuma à altura das tradições da família Gomes depois que se separou da Patrícia Pillar! Deve estar bolando alguma daquelas!