Trégua na rebelião

Tutty Vasques

13 de março de 2014 | 10h37

Dilma Rousseff teve bons motivos para abrir espaço em sua agenda de crise para se solidarizar aos jogadores Tinga e Arouca, vítimas recentes de manifestações de racismo em estádios de futebol:

A presidente quer saber se, também nisso, o PMDB discorda dela.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: