Viva o Gordo!

Viva o Gordo!

Tutty Vasques

15 de novembro de 2008 | 10h15

ilustração pojucan

Colunistas – ô, raça! – não sabem de nada, mas, quando reunidos pra bater papo, como aconteceu quinta-feira com todos nós aqui do Estadão, acaba que, lá pelas tantas, a observação de um se complementa com a impressão de outro para virar tema de artigo.

Teve aquele que observou o seguinte: o talk show do Jô Soares, que ultimamente só é assunto pelas costas do Gordo, tem levado ao ar ótimas entrevistas. Que boa notícia, rapaz! “Ele voltou a se interessar pela conversa.”

A impressão que outro teve vendo A Cabra ou Quem é Sylvia? – no Teatro Vivo, com direção de Jô Soares – foi que “o espetáculo é tão impressionantemente bom, que deve estar repercutindo em tudo que ele faz na vida.”

Eu, que estava por ali só de orelha em pé, mal disfarçando minha síndrome da falta de assunto para a coluna do dia seguinte, achei que era hora de falar tudo isso pela frente do mestre. Pronto, falei!