Voltar de férias é…

Tutty Vasques

01 de fevereiro de 2010 | 09h59

Sair para o trabalho sem saber se vai voltar pra casa por causa das chuvas já virou rotina em cidades como São Paulo. A grande novidade em matéria de catástrofe ambiental neste comecinho de 2010 é o pesadelo de ficar ilhado nas férias. O episódio dos turistas isolados até a madrugada de hoje na região de Machu Picchu instaura uma nova paranóia na já tão assustada classe média brasileira: na hora de escolher o destino da próxima viagem com a família, todo mundo vai considerar a possibilidade de lá ficar retido por uma avalanche ou qualquer outro motivo de força maior da natureza.

Como não pensar nisso antes de realizar aquele velho sonho de conhecer a Índia ou a China? Eu, particularmente, preferiria a vida de desabrigado em Campos do Jordão ou mesmo numa praia bacana do litoral Norte. Seja lá onde for que as enchentes te alcançarem, a boa notícia que os brasileiros resgatados no Peru trouxeram do fim do mundo é a alegria da volta das férias. Prazer em revê-los!