Voz das ruas: “Aaahh!’

Tutty Vasques

11 de novembro de 2013 | 17h20

Um tribunal russo classificou como “leve vandalismo” a performance do artista plástico Pyotr Pavlensky, que pregou com martelo seus testículos entre os paralelepípedos da Praça Vermelha, em Moscou, para se opor ao governo Putin.

Depois de hospitalizado, o ativista foi liberado pela Justiça por falta de indícios de um delito mais grave.

Ou seja, qualquer black bloc de saco cheio pode repetir o protesto sem riscos de ir em cana.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.