“A inclusão só terá êxito se todos os grupos sentirem seu valor”

“A inclusão só terá êxito se todos os grupos sentirem seu valor”

Thomas Abel, professor da Universidade de Esportes de Colônia, na Alemanha, fala ao #blogVencerLimites sobre os desafios para promover a inclusão de fato, defende o compartilhamento de responsabilidades na educação inclusiva, destaca os benefícios dos projetos inclusivos e explica de que maneira as crianças de hoje serão adultos que compreendem a importância da diversidade na evolução da sociedade. O especialista veio ao Brasil a convite da AHK Rio de Janeiro e do Instituto Superar.

Luiz Alexandre Souza Ventura

23 de outubro de 2019 | 12h00


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Thomas Abel está no canto direito da imagem, falando ao microfone. Ele é alto, magro, tem pele clara e cabelos castanhos, veste paletó preto e camisa clara. Ao seu lado estão três pessoas: a tradutora de alemão, um jovem cego e a tradutora de Libras. Ao fundo, as logomarcas do Programa Pulsar, do Instituto Superar e de patrocinadores do evento. Crédito: Divulgação.


“Estou firmemente convencido de que a única maneira de obter uma ampla inclusão é através de encontros em um contexto emocional e positivo”, afirma Thomas Abel, professor do Instituto de Movimento e Neurociência da Universidade de Esportes de Colônia, na Alemanha (Institut für Bewegungs- und Neurowissenschaft der Deutsche Sporthochshule Köln).

“O esporte oferece condições ideais aqui, pois a heterogeneidade e a compreensão do valor da diversidade sempre fizeram parte do esporte, no meu ponto de vista”, afirma Abel, que é especialista em esporte para pessoas com deficiência e na educação de professores sobre heterogeneidade e inclusão.

Ele veio ao Brasil a convite da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) do Rio de Janeiro para participar da cerimônia de formatura do Programa Pulsar, organizado pelo Instituto Superar.

O #blogVencerLimites conversou com Thomas Abel sobre educação inclusiva, os benefícios da inclusão para a evolução da sociedade e sobre como as crianças de hoje podem se tornar adultos que compreendem e valorizam a diversidade.



#blogVencerLimites – Quem deve ser o principal responsável por um programa de educação inclusiva? No Brasil, a legislação joga essa carga nas escolas, mas essas escolas, principalmente as particulares, dizem que o Estado não faz sua parte. Temos legislação rigorosa nesse sentido, mas que não é cumprida. Nesse impasse, estudantes com deficiência são negligenciados, discriminados e abandonados. O que fazer?

Thomas Abel – Na minha opinião, as leis relevantes e, é claro, sua implementação são imperativas. Ao fazê-lo, podemos exigir o que o governo o faça ratificando a Convenção (da ONU) sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, mas a aceitação e a implementação da inclusão abrangente só terão êxito se todos os grupos de atuação sentirem o valor agregado.

É por isso que devemos nos reunir para criar uma atitude apropriada entre todos os envolvidos. Ignorar uma situação, alternando responsabilidades, não é útil. E, sem dúvida, precisamos de bons exemplos, dinheiro e resistência no caminho para a inclusão abrangente.

#blogVencerLimites – Como explicar a todos os benefícios da inclusão?

Thomas Abel – Se reconhecermos que diferentes pré-condições, físicas, mentais e emocionais enriquecem nossa vida social, a inclusão será bem-sucedida. Tenho tido o prazer de trabalhar neste campo há mais de 25 anos. Posso garantir que recebi uma quantidade enorme de alegria, conhecimento e energia através do meu trabalho em ambientes inclusivos. Desejo o mesmo a todas as pessoas.

#blogVencerLimites – As crianças de hoje serão adultos que compreendem a importância da diversidade na evolução da sociedade?

Thomas Abel – A resposta é um inequívoco sim. E se as crianças de hoje vivem, brincam e aprendem juntas, mais tarde, quando crescerem, desejam ter exatamente essas condições e tomar as decisões pertinentes em nível político e social. Essa é a minha grande esperança.



Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: