A oportunidade de fazer o impossível

A oportunidade de fazer o impossível

Orquestra Moderna lança segunda parte de documentário sobre o projeto 'Escuta Ativa', que ensina música para crianças e adolescentes surdos. Primeiro vídeo foi apresentado no ano passado.

Luiz Alexandre Souza Ventura

29 de abril de 2020 | 19h40


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Em uma sala, adolescentes estão alinhados na lateral direta, com destaque para uma menina de traços orientais em primeiro plano. No centro da foto, um homem branco, em pé, apoia a mão em um violoncelo. À esquerda, um homem negro toca um instrumento de sopro. Crédito: Divulgação.


Está no ar a segunda parte do documentário sobre o projeto ‘Escuta Ativa’, da Orquestra Moderna, que ensina música a crianças e adolescentes, de 10 a 16 anos, surdos ou com deficiência auditiva severa.

A primeira parte do filme foi lançada em agosto do ano passado e divulgada pelo #blogVencerLimites.

O documentário mostra seis meses de ensaios dos alunos para a primeira apresentação do grupo, em novembro de 2018, no palco do auditório do MASP, o Museu de Arte de São Paulo.

A ideia surgiu após o fundador e diretor da Orquestra Moderna, Daniel Valeriano, observar as mudanças na autoestima dos integrantes a partir do envolvimento com ritmos, vibrações e tempo.

“O registro do processo educativo é importante para marcar o histórico do projeto, para acompanhar a evolução intelectual dos participantes e também para identificar os melhores métodos de inserção de novas linguagens no cotidiano desses meninos e meninas”, diz Valeriano.

Todos os participantes são alunos da Derdic, entidade sem fins lucrativos que atua na educação de surdos e no atendimento clínico a pessoas com alterações de audição, voz e linguagem. A instituição é mantida pela Fundação São Paulo e vinculada à PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Parte dos ensaios foi feita na Derdic, com acompanhamento pedagógico.

O projeto convida um novo artista a cada semestre para coordenar e desenvolver trabalhos musicais diferentes com os alunos. O processo registrado para o documentário foi coordenado por Charles Raszl e André Venegas, especialistas em percussão corporal.

Para o segundo filme, Daniel Valeriano decidiu mostrar a evolução de uma adolescente de 14 anos, desde sua chegada, tímida e sem fluência em Libras, até o dia da apresentação.



“Um dos aspectos que mais emociona é a dedicação e alegria dos garotos por terem a oportunidade de fazer algo que a maioria não imaginava ser possível. Todos ficamos surpresos em ver no dia a dia a forma como eles transpunham barreiras e se engajavam com o que era proposto”, comenta Valeriano.

O documentário foi selecionado pelo PROAC (Programa de Ação Cultural do Governo de São Paulo), tem patrocínio da Libbs – Industria Farmacêutica e da Santil.

Ficha Técnica – O documentário ‘Escuta Ativa’ foi produzido pela Frontera Filmes, com direção e roteiro de Marcela Chamlian, produção executiva de Luiza Marques da Costa, e direção de fotografia Tiago Pinheiro.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: