“Acessibilidade para alguns é usabilidade para muitos”

“Acessibilidade para alguns é usabilidade para muitos”

Líder de acessibilidade da Microsoft Canadá e especialista na construção de espaços de trabalho inclusivos, o brasileiro Ricardo Wagner fala com exclusividade ao #blogVencerLimites sobre como a tecnologia pode apoiar empresas e profissionais com deficiência. "Soluções criadas para pessoas com deficiência geram inovação", diz o executivo.

Luiz Alexandre Souza Ventura

04 de junho de 2020 | 11h11


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Foto de parte da área de configuração de acessibilidade do Windows 10. Crédito: blog Vencer Limites.


Uma semana antes da pandemia do coronavírus alterar de maneira brusca a rotina dos ambientes de trabalho em todo o Brasil, retirando de surpresa milhares de pessoas de seus escritórios, isolando funcionários em casa, exigindo de cada trabalhador uma adaptação quase imediata às dinâmicas do home office, a sede da Microsoft em São Paulo recebia a ‘Semana da Diversidade’, evento organizado entre 9 e 13 de março para funcionários e colaboradores debaterem a importância do espaço de trabalho acessível.

Na pauta, temas fundamentais para a inclusão de mulheres, de negros, de integrantes da comunidade LGBTQI+ e também de pessoas com deficiência.

Entre os palestrantes, o brasileiro Ricardo Wagner, líder de acessibilidade da Microsoft Canadá e especialista na construção de ambientes de trabalho inclusivos, veio especialmente ao País para mostrar como a tecnologia pode apoiar empresas na inclusão de profissionais com deficiência.

LEIA TAMBÉM ➡️ Microsoft amplia pesquisas em inteligência artificial para acessibilidade

O executivo falou com exclusividade ao #blogVencerLimites naquela semana, mas a entrevista ficou guardada até agora porque o blog estava concentrado na cobertura sobre a covid-19 e os perigos da doença para a população com deficiência.

“Ainda não está claro para todo mundo que a acessibilidade tem de ser digital e física. De nada adianta oferecer softwares acessíveis e tecnologias super modernas se há impedimentos para a entrada do profissional no prédio”, diz Ricardo Wagner.

“Naturalmente, nosso foco é o digital. Quando você tem a chance de renovar um ambiente, fazer uma reforma ou construir um novo prédio, a acessibilidade se torna mais viável, mas muitas empresas e organizações estão em edifícios antigos. Então, há alternativas nas quais a tecnologia pode atuar”, afirma.

Ricardo Wagner comenta que, apesar de existirem 1,3 bilhão de pessoas com deficiência no mundo, 70% dessa população têm deficiências “invisíveis”, o que cria uma falsa impressão a respeito do tamanho real desse grupo.

“Me arrepio quando uma empresa nos pede para ‘acomodar’ as pessoas com deficiência. Você, na verdade, tem de adaptar o ambiente para todos os profissionais, com e sem deficiência”.

O lider de acessibilidade da Microsoft Canadá destaca a importância de ser estratégico nessa adaptação, para atrair talentos e não apenas para captar e manter trabalhadores com deficiência porque a lei exige isso. “Os ambientes e as ferramentas estão deficientes”, avalia Ricardo Wagner.

LEIA TAMBÉM ➡️ Microsoft vai investir US$ 25 milhões em acessibilidade

Acessibilidade no DNA – “Criamos tecnologia por design. A solução desenvolvida para quem não tem um braço também vai funcionar para quem está com o braço quebrado. Acessibilidade para alguns é usabilidade para muitos”, defende o executivo.

“No mundo digital está acontecendo uma coisa fantástica. Você desenha para o extremo, cria soluções para cegos, para surdos, para uma pessoa com dificuldade de aprendizado, para alguém com ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica) e essas soluções funcionam para todas as pessoas”,

Ricardo Wagner esclarece que, especificamente nas questões de usabilidade e de interação, as tecnologias criadas para pessoas com deficiência geram inovação.

“Temos na Microsoft a plena percepção, com exemplos concretos, de que as deficiências são usinas de inovação”, afirma o brasileiro.

LEIA TAMBÉM ➡️ Conheça os recursos de acessibilidade no Windows 10

Poder para as pessoas – A Microsoft apresenta como missão da empresa “empoderar todas as pessoas e organizações para conquistar mais” e destaca que “não há limite para o que as pessoas com deficiência podem alcançar quando a tecnologia reflete a diversidade de todos que a utilizam”.

Clique aqui para acessar a lista, em inglês, de soluções de acessibilidade da Microsoft, no Windows 10 e no Office 365, que podem ser usadas em casa, na escola e no trabalho.



Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Whatsapp, mande ‘VENCER LIMITES’ para +5511976116558 e inclua o número nos seus contatos. Se quiser receber no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.

VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima.

Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais, enviadas pelo Whatsapp ou Telegram são produzidas e publicadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.

Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com. E acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais:
Facebook.com/VencerLimites
Twitter.com/VencerLimitesBR
Instagram.com/blogVencerLimites



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.