Aplicativo ‘Acesso Fácil’ busca usuários e investidores

Aplicativo ‘Acesso Fácil’ busca usuários e investidores

Criado em 2014, app destaca estabelecimentos com acessibilidade, aponta locais que não oferecem acesso para todas as pessoas e permite ainda avaliar os recursos apresentados.

Luiz Alexandre Souza Ventura

18 Março 2015 | 13h29

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O que você sabe sobre a acessibilidade na cidade onde mora? No seu bairro? Na sua rua? Quais estabelecimentos públicos e comerciais oferecem acesso para todas as pessoas? As respostas podem estar no seu smartphone. “A ideia do Acesso Fácil surgiu quando nos deparamos com um mundo totalmente inacessível para andar com o carrinho de bebê nas ruas, estabelecimentos públicos e privados, falta de banheiros adaptados, responsabilidade social dentro dos ônibus e assim por diante. Percebemos que a situação é muito pior para pessoas com deficiência”, diz Geovana Silveira, responsável pelo contato com os usuários do aplicativo.

O projeto nasceu no ano passado, durante o programa BEPiD, oferecido pela pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). “Em meados de setembro, nos inscrevemos para participar da Hot Milk, que nasceu com o intuito de oferecer preparo inicial e aceleração aos projetos tecnológicos selecionados por uma banca julgadora e futuros investidores. Felizmente, passamos”, comemora Geovana.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

A meta dos fundadores do Acesso Fácil – Gustavo Henrique Mendes Matias e Amanda Sampaio Rodrigues – é conseguir dados reais e significativos sobre a quantidade de estabelecimentos que obedecem à lei, para cobrar melhorias por parte das autoridades. “Temos o apoio de algumas pessoas e empresas, dentro e fora do Brasil, mas ainda não recebemos nenhum tipo de investimento. Nosso ponto fraco atualmente é não atingir a quantidade mínima de usuários para validação do aplicativo e, consequentemente, continuar na Hot Milk, onde temos um espaço para atendimento do público em geral e mentores sempre que precisamos aprender algo novo”, explica a especialista.

Neste momento, o aplicativo só existe para iOS (Apple), algo que, segundo Geovana Silveira, é um limitador. “Não temos suporte financeiro para o rápido desenvolvimento do aplicativo Android. Nosso desenvolvedor tenta fazer o possível nas horas vagas após cumprir seu horário como funcionário em outra empresa. Acreditamos que, com o aplicativo para Android, o público aumentará exponencialmente, mas até lá precisamos aumentar a quantidade de usuários iOS”, conclui Geovana.

O Acesso Fácil está no Facebook, no Twitter e no Google Plus. Informações no e-mail contato@acessofacilapp.com.br.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Mais conteúdo sobre:

Acesso Fácil