Brasileiros vencem desafio da Microsoft com videogame criado para tratar crianças autistas

Brasileiros vencem desafio da Microsoft com videogame criado para tratar crianças autistas

Luiz Alexandre Souza Ventura

29 Janeiro 2014 | 12h32

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

O uso de tecnologia no tratamento de pessoas com deficiência mostra, cada vez mais, resultados positivos, não apenas na reabilitação física, mas também na socialização de crianças e adultos com deficiência intelectual.

Uma prova desse avanço é o Can Game, video game criado por uma equipe de brasileiros – batizada de Life Up – que venceu nesta quarta-feira, 28, uma das etapas do Project Blueprint Challenge, desafio mundial online que faz parte do Imagine Cup 2014, olimpíada de informática da Microsoft.

O projeto, vencedor na categoria Cidadania Mundial, usa o Kinect para ajudar crianças autistas a desenvolver habilidades sociais, motoras e matemáticas. Segundo Eraldo Guerra, CEO da equipe Life Up, o Can Game nasceu quando ele começou a fazer pesquisas para elaborar sua tese de mestrado no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR)?. “Nessa época, conheci a história de Carly Fleischmann, uma adolescente do EUA que tem autismo”.

Eraldo explica que o Can Game foi desenvolvido especificamente para o tratamento de crianças com autismo, déficit de atenção e hiperativas. “O nome ‘Can’ é uma afirmação de que a criança autista é capaz”.

Segundo o CEO, as atividades realizadas durante o ato de brincar com Kinect são armazenadas no sistema, em vídeo, para posterior analise comportamental, e em áudio, para uso em atividades de terapia da voz para os fonoaudiólogos. “Desta forma, é possível acompanhar a evolução do aprendizado da criança de do tratamento”.

Prêmio – O desafio online da Imagine Cup 2014 selecionou os vencedores a partir de projetos escritos. A equipe Life Up testou o protótipo com crianças reais – que apresentaram melhoria contínua – com base em uma disciplina rigorosa e reunindo documentação completa sobre o progresso. Por esse trabalho, a equipe recebeu um prêmio de R$ 3 mil. Além disso, o time deve participar de mais um desafio e pretende chegar à final nacional do Imagine Cup. O evento mundial da Microsoft, que irá reunir os vencedores nacionais, será realizado neste semestre.

Mais conteúdo sobre:

Autismo