Cadê a rampa que estava aqui?

Cadê a rampa que estava aqui?

Obra inacabada em agência do Banco do Brasil impede a entrada de pessoas com deficiência.

Luiz Alexandre Souza Ventura

28 Outubro 2014 | 11h21

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Foto: Mirella Scomparim

Atualizado às 17h45 (29/10/2014) – A professora Mirella Scomparim, moradora de Santos, no litoral sul de São Paulo, costuma enfrentar dificuldades quando precisa sair com sua mãe – a professora aposentada Amiris Scomparin, de 73 anos – que usa uma cadeira de rodas. Este blog já relatou uma dessas situações, quando ambas foram à praia, também em Santos, e encontraram uma passarela em péssimo estado de conservação.

No último domingo, 26, em uma agência do Banco do Brasil, mãe e filha foram novamente surpreendidas, desta vez por uma obra inacabada, que impede a entrada de pessoas com deficiência. “Havia uma rampa e eles colocaram uma escada. Liguei no banco e disseram que iriam fazer um elevador, mas até agora não fizeram nada. Já faz um ano”, diz Mirella.

Foto: Mirella Scomparim

Este blog entrou em contato com o Banco do Brasil, por meio da assessoria de imprensa, e pediu explicações sobre o que é construído no local, qual o prazo de finalização da obra, e sobre como pessoas com deficiência podem entrar na agência.

Em nota enviada por e-mail nesta quarta-feira, 29, o Banco do Brasil afirma que “a reforma citada está sendo realizada para instalação de plataforma elevatória na entrada da agência, com objetivo de dar acessibilidade a todos os clientes. A conclusão da obra está prevista para 15 de dezembro”.

O banco, no entanto, não respondeu sobre como pessoas com deficiência podem entrar na agência até que a obra esteja concluída.

No Google Maps, é possível ver o local antes da modificação.

Foto: Reprodução/Google Maps

Mais conteúdo sobre:

Pessoas com Deficiência