Campanha mundial chama atenção para doença degenerativa

Campanha mundial chama atenção para doença degenerativa

Luiz Alexandre Souza Ventura

04 Setembro 2013 | 16h33

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Uma campanha mundial organizada pela Charcot-Marie-Tooth Association (CMTA), liderada no País pela Associação Brasileira dos Portadores de Charcot-Marie-Tooth (ABCMT), pretende chamar a atenção para essa neuropatia e arrecadar fundos para pesquisas e tratamentos. O ‘Setembro Azul’ é realizado em diversos países e reúne milhares de pessoas, com ações diárias, palestras e seminários online. O esforço conjunto também destaca a situação de outras doenças degenerativas.

A Síndrome de Charcot-Marie-Tooth é um distúrbio do sistema nervoso transmitido geneticamente e que provoca danos nos nervos periféricos, resultando em fraqueza e deterioração muscular, além de redução da sensibilidade em alguns membros do corpo. Um dos sintomas mais comuns é a fragilidade na parte inferior das pernas, mas também pode desencadear atrofia nos músculos da mão e perda de sensibilidade.

Foi descrita na França em 1886 por Jean Martin Charcot e Pierre Marie, e na Inglaterra, em 1889, por Howard Henry Tooth. Está classificada em quatro tipos: CMT 1 e CMT 2, com início na infância ou adolescência, e CMT 3 e CMT 4, que começam na infância.  Há também a CMTX, igual aos tipos 1 e 2 (mais severa nos homens), e a NHC, que surge logo após o nascimento.

No Brasil, um dos principais especialistas na doença é o neurologista Wilson Marques Junior, que lidera, na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP/USP), no interior de São Paulo, um grupo de pesquisas sobre doenças neuromusculares, degenerativas e neuropatias hereditárias.

‘Novembro Verde’ – No ano passado, uma ação semelhante foi organizada pela ABCMT e reuniu um grupo formado por pacientes, médicos e pesquisadores, em uma série de ações com o intuito de chamar a atenção da sociedade civil e do governo para as doenças degenerativas. A ideia surgiu a partir do ‘Outubro Rosa’, criado para destacar o combate ao câncer de mama. Fez parte da campanha o’5º Encontro de Charcot-Marie-Tooth’, realizado na FMRP/USP, e que deve ser repetido neste ano.