Carnaval com acessibilidade e inclusão em São Paulo

Carnaval com acessibilidade e inclusão em São Paulo

Projeto 'Samba com as Mãos', coordenado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, chega à 5ª edição. Enredos das 14 escolas do Grupo Especial foram publicados com tradução em Libras e legendas. Vídeos são apresentados no sambódromo e desfiles têm audiodescrição. Intérpretes da Língua Brasileira de Sinais também estão presentes nos blocos que se reúnem em todas as regiões da cidade. Secretaria transmite audiodescrição dos desfiles no Facebook e publica boletins ao vivo em Libras direto do sambódromo no Instagram.

Luiz Alexandre Souza Ventura

21 de fevereiro de 2020 | 09h00


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Duas pessoas cegas, um homem e uma mulher, estão na pista do sambódromo do Anhembi, em São Paulo, acompanhando os desfiles de Carnaval. Ambos usam fones de ouvido para acompanhar a audiodescrição. A mulher tem uma bengala pendurada no braço direito. Crédito: Divulgação / SMPED.


Os desfiles das 14 escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo terão, pela quinta vez seguida, tradução simultânea em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e audiodescrição. Os recursos de acessibilidade fazem parte do projeto ‘Samba com as Mãos’, da Prefeitura de São Paulo, coordenado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED). Os vídeos foram feitos em parceria com a TV Câmara e todos estão publicados na página do #blogVencerLimites no Facebook (clique aqui).

Além disso, a audiodescrição será transmitida ao vivo pela página da secretaria no Facebook, uma iniciativa que tem grande repercussão, com participação de cegos no Brasil e muitos outros países. E boletins ao vivo em Libras são publicados no Instagram da SMPED, direto do sambódromo.

“O Carnaval é uma oportunidade para aumentar conscientização e sensibilização da população sobre os direitos das pessoas com deficiência”, diz o secretário Cid Torquato. “A atividade inclusiva é um grande estímulo à participação nas ações da cidade. O resultado das edições anteriores nos incentivou a ampliar o projeto, para atrair mais participantes”, comenta.


Acompanhe a ordem prevista para os desfiles e clique no nome da escola para acompanhar o vídeo acessível.

1º dia

Sexta-feira, 21/2 – 23h15 – Barroca Zona Sul
Sábado, 22/2 – 0h25 – Tom Maior
Sábado, 22/2 – 1h35 – Dragões da Real
Sábado, 22/2 – 2h45 – Mancha Verde
Sábado, 22/2 – 3h55 – Tatuapé
Sábado, 22/2 – 5h05 – Império de Casa Verde
Sábado, 22/2 – 6h15 – X-9 Paulistana

2º dia

Sábado, 22/2 – 22h30 – Pérola Negra
Sábado, 22/2 – 23h20 – Colorado do Brás
Domingo, 23/2 – 0h30 – Gaviões da Fiel
Domingo, 23/2 – 1h40 – Mocidade Alegre
Domingo, 23/2 – 2h50 – Águia de Ouro
Domingo, 23/2 – 4h00 – Vila Maria
Domingo, 22/2 – 5h10 – Rosas de Ouro


Neste ano, pela primeira vez, blocos do Carnaval de Rua têm participação de intérpretes de Libras. A lista de horários e locais está no site da SMPED.

Patrimônio – O Carnaval se tornou patrimônio imaterial do Estado de São Paulo.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube