Cid Torquato avalia gestão na Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo

Cid Torquato avalia gestão na Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo

"Deixo o cargo com total convicção do dever cumprido, metas alcançadas, equipe extremamente produtiva, de ter elevado a relevância da SMPED na Prefeitura e no município, tornando-a referência nacional e internacional".

Luiz Alexandre Souza Ventura

08 de janeiro de 2021 | 09h27

Use 26 recursos de acessibilidade digital com a solução da EqualWeb clicando no ícone redondo e flutuante à direita, ouça o texto completo com Audima no player acima, acione a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda ou acompanhe o vídeo no final da matéria produzido pela Helpvox com a interpretação na Língua Brasileira de Sinais.


Foto de Cid Torquato, homem branco, de 57 anos, calvo, com cabelos curtos, grisalhos e barba cerrada. Está sentado em uma cadeira de rodas, veste camisa azul clara de mangas compridas, sorri e olha para a câmera. O registro foi feito na cobertura de um prédio em São Paulo. O local é aberto, com um jardim. Ao fundo, outros prédios. Crédito: Reprodução.

Descrição da imagem #pracegover: Foto de Cid Torquato, homem branco, de 57 anos, calvo, com cabelos curtos, grisalhos e barba cerrada. Está sentado em uma cadeira de rodas, veste camisa azul clara de mangas compridas, sorri e olha para a câmera. O registro foi feito na cobertura de um prédio em São Paulo. O local é aberto, com um jardim. Ao fundo, outros prédios. Crédito: Reprodução.


O advogado Cid Torquato, de 57 anos, comandou nos últimos quatro anos a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo (SMPED). Considerado um incansável na luta por inclusão e acessibilidade, defensor da formação e capacitação constante das pessoas com deficiência, é um dos mais respeitados representantes do setor.

A convite do #blogVencerLimites, o agora ex-secretário faz uma avaliação de sua gestão.


Cid Torquato está sentado na cadeira de rodas e tem no colo o troféu do 'Prêmio Estado de São Paulo para as Artes'. Ele está sorrindo. Ao seu redor, aplaudindo, estão o governador de SP, João Doria, a primeira-dama paulista, Bia Doria, o secretário estadual da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, e o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron. Crédito: Divulgação / SMPED / Janeiro de 2020

Descrição da imagem #pracegover: Cid Torquato está sentado na cadeira de rodas e tem no colo o troféu do ‘Prêmio Estado de São Paulo para as Artes’. Ele está sorrindo. Ao seu redor, aplaudindo, estão o governador de SP, João Doria, a primeira-dama paulista, Bia Doria, o secretário estadual da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, e o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron. Crédito: Divulgação / SMPED / Janeiro de 2020.


Há quatro anos, em 1 de janeiro de 2017, liderados pelo atual governador, então prefeito eleito, João Doria, um grupo estrelado de secretários assumiu a Prefeitura de São Paulo com promessa de um grande choque de gestão e de modernização da máquina pública municipal. São Paulo não seria mais a mesma depois dessa experiência transformadora.

Hoje, vemos que transformar uma mega metrópole não é tarefa tão fácil, mas que, mesmo nesta gigante capital, a boa administração pode e deve deixar marcas sensíveis na qualidade de vida de seus cidadãos. Bruno Covas, depois que assumiu, além de seguir com essa visão sobre a importância da boa gestão, o fez de forma a também valorizar o ser humano e sua diversidade.

Focando em acessibilidade e nos direitos das pessoas com deficiência, realizamos mais de 50 projetos inovadores, novas políticas públicas que, com certeza, elevaram o patamar de consciência e respeito na cidade de São Paulo. Conseguimos empoderar a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e colocá-la no centro das principais discussões intersecretariais. Nossa SMPED subiu de ‘liga’ e nossa agenda foi abraçada como prioritária por toda a Prefeitura.

Empreendemos um choque de acessibilidade em todas as frentes possíveis, com destaque às questões comunicacionais, para, de fato, nos comunicarmos e demonstrarmos nosso respeito aos diversos segmentos e necessidades específicas no universo da deficiência. Fomos o primeiro grande anunciante da TV brasileira a oferecer Libras nos comerciais, além de prover comunicação inclusiva em todos os eventos de governo e em grande parte do circuito cultural municipal. Com as obras em calçadas e tantas outras ações, demostramos à população o quanto a acessibilidade é importante e estratégica.

No plano institucional, graças a essas medidas, em parceria com o CMPD – Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, criamos uma rede de intercâmbio fluído com as cerca de 300 entidades do segmento, o que se mostrou extremamente valioso na prevenção e mitigação do impacto da covid-19 nessas instituições e famílias atendidas. Entendemos que as políticas de Estado, idealmente, devem vir ‘de baixo para cima’, da sociedade para o poder público, cenário onde o protagonismo dessas entidades assume caráter estratégico.

Assim nasceram a Paraoficina Móvel, a CPA Digital, os Programas de Tecnologia Assistiva, o Festival Sem Barreiras, o Programa Cultura Inclusiva, o investimento em entidades, o Centro Emergencial para Pessoas com Deficiência em Situação de Rua, os Robôs e equipamentos para a Rede CER, os parquinhos, as academias adaptadas e tantos outros projetos pioneiros.

Resumindo, deixo o cargo de secretário, agora sob o comando da amiga Silvia Grecco, com total convicção do dever cumprido, de metas alcançadas, de ter formado uma equipe extremamente produtiva, apesar da carência de cargos, e de ter elevado a percepção de relevância da SMPED dentro e fora da Prefeitura e do próprio município, tornando-a referência nacional e internacional.

E, agora, que venha o futuro e seus desafios. Estou ainda mais pronto.

Cid Torquato – Natural de Mogi das Cruzes, é advogado, formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Foi executivo da Lowe & Partners América Latina, StarMedia Networks, assessor em Governo Eletrônico do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no Governo Fernando Henrique Cardoso, e fundador da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico. É membro do World Summit Award, principal premiação global de conteúdo digital, bem como conselheiro do CONADE – Conselho Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência e coordenador do MAIS+ Movimento Acessibilidade Digital e Internet Segura, da Camara-e.net. Autor de livros sobre Economia Digital e Comércio Eletrônico, escreveu Empreendedorismo sem Fronteiras – Um Excelente Caminho para Pessoas com Deficiência, após ficar tetraplégico em 2007. Foi Secretário Adjunto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, até ser convidado para assumir a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo. É casado com Fabienne Muzy e pai de Nicolau e Nina.


REPORTAGEM COMPLETA EM LIBRAS (EM GRAVAÇÃO)
Vídeo produzido pela Helpvox com a versão da reportagem na Língua Brasileira de Sinais.


Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Whatsapp, mande ‘VENCER LIMITES’ para +5511976116558 e inclua o número nos seus contatos. Se quiser receber no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: