Cinema erótico para pessoas cegas ou com deficiência visual

Cinema erótico para pessoas cegas ou com deficiência visual

Recife (PE) recebe em março a mostra 'Cine às escuras'. Serão quatro dias, com apresentação de dez produções, todas com audiodescrição e legendas descritivas.

Luiz Alexandre Souza Ventura

29 de fevereiro de 2016 | 11h38

Cena de 'Eu queria ser arrebatada, amordaçada e nas minhas costas tatuadas' de Andy Malafaia, que está na mostra. Imagem: Divulgação

Cena de ‘Eu queria ser arrebatada, amordaçada e nas minhas costas tatuadas’ de Andy Malafaia. Imagem: Divulgação

———-

No cinema erótico, que não deve ser confundido com o pornográfico, o espectador é induzido a situações na quais o sexo está incluído, mas sem apresentar as cenas do ato plenamente, de forma direta. Trata-se de um estímulo à imaginação.

Este cenário é o tema central da mostra ‘Cine às escuras’, realizada entre os dias 17 e 20 de março no Cinema do Museu (Casa Forte), em Recife (PE), com recursos acessíveis especialmente incluídos para público cego ou com deficiência visual.

Dez produções serão apresentadas entre os dias 17 e 20 de março, todas com audiodescrição e legendas descritivas. O evento faz parte de uma iniciativa que busca a inclusão de fato e a ampliação da acessibilidade nos cinemas.

Após cada sessão haverá uma debate. A entrada é gratuita.

Cinema do Museu (Casa Forte) tem 170 lugares (clique aqui). Imagem: Divulgação

Cinema do Museu (Casa Forte) tem 170 lugares (clique aqui). Imagem: Divulgação

PROGRAMAÇÃO

17 de março – quinta-feira – 19h30
– ‘Popoxexeca’ (SP), de Ioanna Pappou e Ruth Steyer
– ‘Yes, We Fuck’ (Espanha), de Antonio Centeno Ortiz e Raúl de la Morena

18 de março – sexta-feira – 19h30
– ‘Filme para poeta cego’ (SP), de Gustavo Vinagre
– ‘Sujo’ (PE), de Anderson Almeida, Brenda Souza, Erlânia Nascimento, Everton Frederic Hermany e Sheila Pereira
– ‘Eu queria ser arrebatada, amordaçada e nas minhas costas tatuada’ (RJ), de Andy Malafaia

19 de março – sábado – 19h30
– ‘Virgindade’ (PE), de Chico Lacerda
– ‘Um outro ensaio’ (RJ) de Natara Ney
– ‘Tubarão’ (PE), de Leo Tabosa

20 de março – domingo – 19h30
– ‘Messalina’ (RJ), de Cristiane Oliveira
– ‘Nova Dubai’ (RJ), de Gustavo Vinagre
– ‘Eu queria ser arrebatada, amordaçada e nas minhas costas tatuada’ (RJ), de Andy Malafaia

———-

Tudo o que sabemos sobre:

Deficiência Visual

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: