“Coloco meus traumas na ficção para tentar curar a mim e quem ler”

“Coloco meus traumas na ficção para tentar curar a mim e quem ler”

Bella Prudencio lança o romance 'Camille & Camila', com o olhar feminino sobre a descoberta da sexualidade e o amor entre mulheres, sem clichês, para debater a saúde mental.

Luiz Alexandre Souza Ventura

22 de março de 2022 | 07h00

Foto de Bella Prudencio, mulher de 24 anos, de pele morena, cabelos lisos e curtos. Está sentada em uma cadeira de madeira, com as pernas abertas na direção do encosto, veste uma roupa azul com top e calça. Ao redor, paredes coloridas.

Bella Prudencio é uma mulher bissexual com depressão crônica. Foto: Divulgação.


“Muitas situações silenciosamente violentas geraram traumas. Coloco esses traumas na ficção para tentar curar a mim e quem ler”, diz a escritora carioca Bella Prudencio, de 24 anos, que acaba de lançar ‘Camille & Camila: Amor entre meninas’ (2022, Editora Flyve), um romance com o olhar feminino, sem clichês, sobre o amor lésbico.

Psicóloga, natural de Campos dos Goytacazes, começou a publicar de forma independente aos 18 anos. É uma das primeiras brasileiras a incluir obras em áudio no catálogo do Spotify e integra o time de autores da produtora dinamarquesa de audiolivros Saga Egmont.

Lançou seu primeiro livro, ‘Sebastian’, em 2015, obra que ficou entre as mais vendidas da Amazon. Dois anos depois veio ‘Clube dos Suicidas’, com vendas esgotadas na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Mulher bissexual, diagnosticada com depressão crônica, a autora propõe o debate sobre autoaceitação e o cuidado com a saúde mental. Segundo a escritora, suas personagens nunca afirmam diretamente que têm depressão, mas expressam com frases e ações. “Camille exagera no álcool, descarrega sua tensão no cigarro ou em pensamentos autodepreciativos, não tem objetivos nem vontade de fazer coisas cotidianas”.

Casos de ansiedade e depressão cresceram 25% durante a pandemia de covid-19, especialmente entre mulheres jovens, diz a Organização Mundial da Saúde (OMS).



Não vou dizer que me apaixonei por ela, até porque eu não acredito nessas coisas de amor à primeira vista, mas vou dizer que aquilo mexeu bastante comigo. Tanto que eu fiquei levemente trêmula depois daquele encontro de olhares. Aquele sentimento forte dentro de mim era completamente novo, maravilhoso e revigorante.

‘Camille & Camila’, página. 17


blog Vencer Limites – De que maneira as suas experiências pessoais foram transferidas para as personagens?

Bella Prudencio – Sempre é de uma forma alegórica e bem única. Nunca é exatamente como aconteceu na vida real, sabe? Cada personagem é único e fictício.

blog Vencer Limites – Como essas personagens expressam essas características, principalmente no que diz respeito à depressão?

Bella Prudencio – Elas nunca expressam diretamente “tenho depressão”. Fazem isso com frases e ações. Camille, a personagem que tem esse transtorno, coloca muito em ações e pensamentos, quando exagera no álcool, no cigarro, ou tem pensamentos autodepreciativos. Também na falta de objetivos e de vontade de fazer coisas cotidianas.

blog Vencer Limites – As situações que as personagens vivenciam são inspiradas em momentos reais que você enfrentou? Como influenciam?

Bella Prudencio – Algumas sim, outras não. Muita coisa surgiu da minha cabeça, como forma de expressar sentimentos vivos dentro de mim. Muita coisa gerou trauma em mim, muitas situações que foram silenciosamente violentas acabaram gerando esses traumas, hoje coloco meus traumas em formato de ficção para tentar gerar uma cura em mim e em quem possa ler.

blog Vencer Limites – Como a leitura desse livro pode impactar a vida de quem vivencia as mesmas questões?

Bella Prudencio – Pela identificação, pessoas que vivem coisas parecidas se vejam nessas personagens. E consigam acompanhar sua evolução para mudarem suas vidas também.

blog Vencer Limites – Como o livro pode ajudar quem busca mais informações sobre temas como o cuidado com a saúde mental?

Bella Prudencio – Mesmo sendo uma ficção, o livro incentiva a busca por tratamento especializado, seja pela psicologia ou medicina, dependendo de cada caso, imprescindível para qualquer melhora. Pessoas com esse tipo de questão precisam de acompanhamento. Sozinho, ninguém sai do lugar.


FICHA TÉCNICA

Livro: ‘Camille & Camila: Amor entre meninas’
Autor: Bella Prudencio
Editora: Editora Flyve
ISBN: 9786500382402
Páginas: 190
Ebook na Amazon (R$ 5,99)
Livro físico na página da Editora Flyve (R$ 39,90)



Tudo o que sabemos sobre:

Diversidade SexualDepressãoSaúde Mental

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.