Coronavírus: campanha arrecada comida e itens de higiene para famílias de pessoas com deficiência

Coronavírus: campanha arrecada comida e itens de higiene para famílias de pessoas com deficiência

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Medidas de isolamento social impedem atuação de instituições que cuidam da população com deficiência mais vulnerável. ASID Brasil promove ação para apoiar grupos excluídos durante a pandemia da covid-19. Iniciativa já conseguiu ajudar 371 famílias. Valor mensal para cada residência, usado na compra de cestas básicas, é de R$ 200.

Luiz Alexandre Souza Ventura

16 de abril de 2020 | 11h00


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Quatro adultos – sendo dois homens e duas mulheres – e duas meninas, uma delas com síndrome de Down, estão na frente de uma casa simples, junto à uma escada de alvenaria sem acabamento. O grupo está reunido em volta de três caixas de papelão com cestas básicas. Crédito: Divulgação.


A população com deficiência que vive em situação de extrema vulnerabilidade, em condições de miserabilidade, está ainda mais excluída por causa das medidas de isolamento social impostas pela pandemia do coronavírus. Em muitos casos, todos que moram na mesma residência estão desempregados e a subsistência é mantida por programas sociais como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

São pessoas com deficiência que dependem totalmente do apoio de instituições para comer, tomar remédios e manter tratamentos mínimos de saúde. E essas instituições estão impedidas de atuar por causa das restrições à mobilidade e às aglomerações.

Para apoiar essas famílias durante as ações de combate à covid-19, a Ação Social para Igualdade das Diferenças (ASID Brasil), que dá suporte a uma rede com 172 instituições para pessoas com deficiência, trabalha desde o mês passado em uma campanha de doações.

O valor médio por mês para cada residência é de R$ 200, usados para levar às famílias vulneráveis cestas básicas com itens de alimentação e higiene. Até agora, segundo a ASID Brasil, 742 kits já foram distribuídos. As doações são feitas por meio da página da associação (clique aqui). A meta é arrecadar R$ 362 mil.

De acordo com a prestação de contas da campanha (clique aqui), 1.321 pessoas físicas e jurídicas já contribuíram com mais de R$ 190 mil, o que permitiu ajudar 371 famílias. O mapeamento feito pelo grupo, no entanto, já identificou 906 famílias de pessoas com deficiência que precisam de apoio.

Esse levantamento, feito entre 23 de março e 3 de abril, encontrou grupos em Alagoas (137), Mato Grosso (72), Paraná (169), Rio de Janeiro (54) e São Paulo (432), além 42 famílias no Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Santa Catarina.


Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real


A Organização das Nações Unidas fez um alerta mundial sobre o abandono das pessoas com deficiência durante a pandemia.

No texto publicado em vários idiomas, a relatora especial da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, Catalina Devandas, afirmou que “pouco foi feito para fornecer as orientações e apoios necessários às pessoas com deficiência para protegê-las durante a atual pandemia do COVID-19, apesar de muitas delas pertencerem ao grupo de alto risco”.



Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: