Desafios do Transtorno do Déficit de Atenção

Desafios do Transtorno do Déficit de Atenção

Mãe de uma menina diagnosticada com TDA, Margarete Chinaglia narra em livro a busca diária por conhecimento para criar a filha Carla, descreve as dificuldades para inclusão na escola e o processo de aceitação, além de compartilhar suas experiências pessoais. Obra tem prefácio escrito pela jovem, hoje com 27 anos, que convive com o transtorno.

Luiz Alexandre Souza Ventura

25 de março de 2019 | 12h17

IMAGEM 01: Mãe de uma menina diagnosticada com TDA, Margarete Chinaglia narra em livro a busca diária por conhecimento para criar a filha Carla, descreve as dificuldades para inclusão na escola e o processo de aceitação, além de compartilhar suas experiências pessoais. Obra tem prefácio escrito pela jovem, hoje com 27 anos, que convive com o transtorno. Crédito da foto: Divulgação.


“Desde o diagnóstico, minha vida foi obter conhecimento, estudar e aprender a lidar com o diferente para ajudar minha filha com um único objetivo de que ela fosse feliz”, diz Margarete A. Chinaglia, autora do livro ‘Transtorno do Déficit de Atenção – TDA: sob o ponto de vista de uma mãe’, lançado em versões impressa e digital pela editora Bonecker (clique aqui para comprar).

Especialista em gestão hospitalar, a autora conta que, depois de terminar de escrever, guardou o livro por quatro anos porque tinha receio de expôr sua família e, principalmente, sua filha.

A decisão pela publicação foi tomada para ajudar outras famílias que passam pelo mesmo problema, revelando todos os desafios que enfrentou, desde o diagnóstico até a fase adulta. Hoje, Carla Chinaglia Tagata tem 27 anos, é mãe de uma menina de 5 e tem plena consciência de sua condição.

“O transtorno a fez amadurecer tarde, resultando em muitas dificuldades, erros e sofrimentos. Ela comenta que não sabe como foi capaz de tomar certas atitudes. Apesar de compreender que o TDA sempre irá acompanhá-la, costuma dizer que nada dura para sempre, somente o amor de uma mãe”, relata a autora.

Margarete descobriu que Carla tinha o Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) quando sua filha estava com 9 anos. A família consultou médicos, psicólogos e psicopedagogos, e buscou o apoio de parentes, mas convivia com medo e angústia.



“O primeiro desafio foi a aceitação do desconhecido, pouco se sabia sobre o TDA naquela época. Na adolescência, enfrentamos uma escola despreparada para receber crianças com esse transtorno, não havia uma estrutura de inclusão. Minha filha teve depressão, causada pela baixa autoestima e pelo isolamento”, lembra Margarete.

O prefácio foi escrito por Carla, em tom de desabafo. “Para mim, vivenciar o TDA foi uma mistura de emoções muito grande: depressão, medo, intimidação. Às vezes, interminável. Outras, impossível de vencer”, diz.

COMPARTILHAR EXPERIÊNCIAS – Margarete afirma que as mães de crianças com TDA precisam buscar diferentes opiniões médicas e ajudar seus filhos com paciência e persistência.

“Em muitas circunstâncias, é preciso explicar repetidas vezes por que algo não está correto e ter a certeza de que eles entenderam. Pessoas com TDA não aprendem com os próprios erros, mas o amadurecimento chega. Por isso, incentive e elogie, quando merecido. Não se concentre nas críticas, elas acabam com a autoestima”, recomenda Margarete.

“Espero que o livro ensine que, para quase tudo nesta vida, há jeito, e que as pessoas com TDA também são capazes, basta querer e enfrentar as dificuldades de cabeça erguida. Mostre para seus filhos que, diante de qualquer dificuldade, as pessoas que os amam sempre estarão ao seu lado”, conclui Margarete Chinaglia.

FICHA TÉCNICA
Livro: Transtorno do Déficit de Atenção – TDA: sob o ponto de vista de uma mãe
Autora: Margarete A. Chinaglia
Editora: Bonecker
Tamanho: 15 x 23 cm
Páginas: 120
Preço: R$ 39,00
https://www.lojabonecker.com.br/transtorno-do-deficit-de-atencao-tda-sob-o-ponto-de-vista-de-uma-mae

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube


Tendências: