Documentário sobre Dorina Nowill estreia no canal MAX

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Documentário sobre Dorina Nowill estreia no canal MAX

Exibição exclusiva, com audiodescrição, será nesta terça-feira, 21, às 23h. Após a estreia, filme será liberado gratuitamente nos canais HBO.

Luiz Alexandre Souza Ventura

20 de junho de 2016 | 15h38

———-

Dorina Nowill foi pioneira na luta pela educação e inclusão das pessoas com deficiência visual no Brasil e no mundo. Cega desde os 17 anos, era professora formada no Colégio Caetano de Campos, em São Paulo, (primeira aluna com deficiência visual), elaborou criou o ‘Curso de Especialização para Educação de Cegos’.

Criou também a ‘Fundação para o Livro do Cego no Brasil’ e trouxe ao País, em 1946, a primeira imprensa braile, no mesmo ano em que conseguiu uma bolsa de estudos nos Estados Unidos para se especializar em educação de cegos.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Viajou pelo Brasil com a ‘Campanha Nacional de Educação e Reabilitação dos Deficientes Visuais’, comandou as ações de desenvolvimento de métodos de reabilitação e novas tecnologias, lutou pelos avanços científicos acerca da visão sub-normal, presidiu comitês internacionais e conselhos em prol da melhoria de vida das pessoas com deficiência visual.

Conquistou importantes avanços nos âmbitos da educação, saúde e trabalho para as pessoas com deficiência visual, foi presidente do Conselho Mundial dos Cegos e discursou na Assembleia Geral da ONU em 1981. Faleceu em 2010, aos 91 anos. Foi casada com Alexander Nowill, com quem teve 5 filhos.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A história de Dorina Nowill está no filme ‘Dorina – Olhar para o Mundo’, primeiro documentário brasileiro produzido para o canal MAX, do grupo HBO/MAX, com estreia exclusiva (com audiodescrição) nesta terça-feira, 21, às 23h, e liberado gratuitamente na plataforma HBO GO (www.hbogo.com.br) e no HBO On Demand.

Produzido pela Girafa Filmes, Dezenove Som e Imagem e Mil Folhas, o documentário foi idealizado pela neta de Dorina, a atriz Martha Nowill, e levou cerca de um ano e meio para ser realizado. Entre os entrevistados estão a família Nowill, integrantes da Fundação Dorina, pessoas que tiveram a oportunidade de trabalhar e estudar com ela e o cartunista Mauricio de Sousa, que criou a personagem Dorinha, em sua homenagem.

A direção é de Lina Chamie, que também assina o roteiro junto a Martha Nowill. O documentário, realizado com recursos da Condecine (Artigo 39), é produzido por Roberto Rios, Maria Angela de Jesus, Paula Belchior e Patricia Carvalho da HBO Latin America Originals, e Martha Nowill da Mil Folhas, Lina Chamie da Girafa Filmes e Sara Silveira da Dezenove Som e Imagem.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

———-

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.