“Empreender é uma forma de avançar”

“Empreender é uma forma de avançar”

Fred Carvalho Filho, de 19 anos, que tem síndrome de Down, lança sua primeira linha de molhos especiais, com receitas próprias. O jovem mora em Natal, estuda gastronomia e pretende abrir um restaurante.

Luiz Alexandre Souza Ventura

20 de março de 2021 | 10h41

Use 26 recursos de acessibilidade digital com a solução da EqualWeb clicando no ícone redondo e flutuante à direita, ouça o texto completo com Audima no player acima, acione a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda ou acompanhe o vídeo no final da matéria produzido pela Helpvox com a interpretação na Língua Brasileira de Sinais.


O jovem Fred Carvalho Filho está em uma cozinha profissional, com roupas brancas, e joga condimentos em uma teavessa de vidro com camarões. Crédito: Divulgação.

Descrição da imagem #pracegover: O jovem Fred Carvalho Filho está em uma cozinha profissional, com roupas brancas, e joga condimentos em uma teavessa de vidro com camarões. Crédito: Divulgação.


“O momento não é bom pra ninguém, mas temos que avançar, daí surgiu a ideia de empreender”, diz Fred Carvalho Filho, jovem de 19 anos que tem síndrome de Down e lança neste fim de semana uma linha própria de molhos especiais, a Du Fred, com receitas que ele criou. O rapaz passou para o terceiro ano do curso de gastronomia na Uninassau, faculdade que faz parte do grupo Ser Educacional

“Eu já tinha o domínio de como fazer os molhos. Aprimorei as receitas para trazer um sabor que todos gostem. Fizemos testes e provas com familiares e amigos”, conta Fred. “Neste momento, são apenas para entrega. É um molho totalmente artesanal, sem adição de conservantes”, explica o jovem, que mora em Natal, no Rio Grande do Norte.

São quatro preparações: molho pesto, molho pomodoro, caponata de berinjela e abobrinha, e também caprese de camarão. Todos estão à venda pelo Whatsapp (84) 9914-8271 ou no Instagram @dufredgastronomia.


O jovem Fred Carvalho Filho está em uma cozinha profissional, com roupas brancas, sorrindo e olhando para a câmera. Tem as mãos apoiadas sobre uma bancada de granito onde estão várias travessas com diversos ingredientes culinários. Crédito: Divulgação.

Descrição da imagem #pracegover: O jovem Fred Carvalho Filho está em uma cozinha profissional, com roupas brancas, sorrindo e olhando para a câmera. Tem as mãos apoiadas sobre uma bancada de granito onde estão várias travessas com diversos ingredientes culinários. Crédito: Divulgação.


“Sabemos da importância de criar oportunidades para que todas as pessoas possam ter acesso a um ensino superior de qualidade”, afirma Jânyo Diniz, diretor do grupo Ser Educacional.

“Oferecemos bolsas de graduação e pós-graduação para pessoas com deficiência ou seus familiares, também para mães de filhos com doenças raras e, ainda, para jovens tetraplégicos que usam tecnologia assistiva no computador”, comenta Diniz.

“Criamos um núcleo de acessibilidade para gerenciar o processo de inclusão educacional. E temos assento na Convenção Internacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU, em New York”, completa o diretor.


REPORTAGEM COMPLETA EM LIBRAS (EM GRAVAÇÃO)
Vídeo produzido por Helpvox com a versão da reportagem na Língua Brasileira de Sinais pela tradutora e intérprete Milena Silva.


Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.