Empresa compartilha videoaulas gratuitas de ginástica para pessoas em cadeiras de rodas

Empresa compartilha videoaulas gratuitas de ginástica para pessoas em cadeiras de rodas

Treinos que podem ser feitos em casa foram desenvolvidos para fortalecer peitorais, dorsais, bíceps, tríceps e a região dos ombros. "É necessário cuidado para prescrever treinos a pessoas com deficiência, porque cada uma tem suas peculiaridades", diz Leonardo Dau, especialista da Fit Anywhere, startup que atua em condomínios e hotéis.

Luiz Alexandre Souza Ventura

16 de junho de 2020 | 10h30


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Foto de um smartphone preto apoiado em um suporte, também preto, sobre um piso de ladrilhos rosa. Na tela do aparelho, um trecho do treino para pessoas em cadeiras de rodas publicado no aplicativo da Fit Anywhere. Crédito: blog Vencer Limites.


A startup Fit Anywhere, que oferece treinos e orientações online a quem se exercita em academias de condomínios e hotéis, desenvolveu videoaulas gratuitas para pessoas em cadeiras de rodas treinarem em casa. As duas primeiras aulas foram liberadas nesta terça-feira, 16, exclusivamente no aplicativo da empresa (iOS e Android).

Os vídeos foram gravados com Luciano Oliveira, de 44 anos, que entrega alimentos em São Paulo se locomovendo na cadeira de rodas. Ele ficou conhecido recentemente após compartilhar essa rotina nas redes sociais.

“É necessário um cuidado para prescrever treinos para pessoas com deficiência, visto que há muito tipos e cada uma tem suas peculiaridades. Por isso, sempre recomendamos que as pessoas procurem um profissional especializado e a liberação médica”, diz Leonardo Dau, especialista em treinos da startup.

Em entrevista exclusiva ao #blogVencerLimites, o educador físico explica os tipos de exercícios apresentados, os níveis de dificuldade, quais áreas do corpo são trabalhadas e para quem as rotinas são indicadas.



Descrição do vídeo #pracegover: Apresentação do treino para pessoas em cadeiras de rodas publicado no aplicativo da Fit Anywhere. O professor Leonardo Dau Sein faz a introdução ao lado de Luciano Oliveira, que está sentado na cadeira de rodas. Crédito: blog Vencer Limites.

#blogVencerLimites – Qual é o tipo de exercício apresentado nas videoaulas?

Leonardo Dau – Montamos um treino específico para as pessoas que são cadeirantes permanentes ou temporárias, nas mesmas condições que o Luciano, para fortalecimento de membros superiores.

#blogVencerLimites – E o nível de dificuldade?

Leonardo Dau – O exercício é básico e pode ser praticado por qualquer pessoa sem restrições articulares limitantes. Salientamos em nossos treinos que a carga e a dificuldade dependem muito da experiência do usuário. Caso ele já tenha uma vivência no treinamento, poderá utilizar uma carga maior, desde que não interfira na maneira correta e na qualidade da execução dos movimentos.

#blogVencerLimites – Para qual conjunto de músculos e parte do corpo o treino é direcionado?

Leonardo Dau – Os treinos são desenvolvidos para os membros superiores. Na Educação Física, dividimos essa região em subgrupos. Os grandes grupos musculares, principais, com maior atenção, que são as partes do peitoral e dorsais. E os pequenos grupos musculares, que são bíceps e tríceps, além da região do ombro.

#blogVencerLimites – Os exercícios devem ser feitos somente na cadeira de rodas ou podem ser executados na cama, no sofá ou no chão? É possível criar outras configurações?

Leonardo Dau – Sugerimos sempre que eles sejam praticados em uma plataforma firme, como a cadeira ou o sofá, para que tenha mais segurança e estabilidade na realização. Dependendo de onde a pessoa estiver, os movimentos poderão ficar limitados, impedindo a execução de alguns exercícios.

#blogVencerLimites – Para o desenvolvimento das séries, na avaliação da mecânica, da fisiologia do exercício, o que precisa ser considerado?

Leonardo Dau – São movimentos que possibilitam ao executante treinar cargas iguais para os músculos principais, como peitorais e dorsais. O objetivo é que ele não tenha nenhuma descompensação muscular inicial, dando ênfase na resistência muscular geral para iniciante, sem riscos e comprometimento articular.

#blogVencerLimites – As séries podem ser feitas por uma pessoa sozinha? Quais utensílios podem ser incorporados ao treino?

Leonardo Dau – Todas as nossas aulas são criadas e ministradas por profissionais formados na área de Educação Física, com CREF (registro no Conselho Regional de Educação Física) vigente. Salientamos que isso é de vital importância para os usuários ou alunos terem as garantias de que o treino seja de qualidade.

Utilizamos protocolos de orientação pautados nas diretrizes do ACSM (American College of Sports Medicine), para que qualquer pessoa consiga realizar os exercícios físicos sobre conduta científica, em qualquer lugar, com segurança.

Nesse momento que vivemos e sabendo que nem todos possuem itens específicos de treinamento, adaptamos os materiais de sobrecarga para objetos que existam em casa, como garrafas de água, caixinhas de suco, pacotes de mantimentos, sacos feijão, sal, entre outros possíveis.

#blogVencerLimites – Há necessidade de um ajudante em algum momento do treino?

Leonardo Dau – Todos os nossos treinos são desenvolvidos para que as pessoas realizem sozinhos. Existe a possibilidade de fazer os exercícios com outras pessoas, mas tidos orientados por um profissional de Educação Física.

#blogVencerLimites – Quais são as suas recomendações?

Leonardo Dau – Nossas aulas têm por objetivo orientar os alunos e usuários a iniciarem os cuidados na qualidade de vida.

Quando falamos em qualidade de vida, muitos fatores têm importância direta na saúde e no bem estar: exercício físico, nutrição, hábitos e sono.

Nosso app contempla todos esses fatores para que a experiência seja a melhor possível, correlacionando diretamente com essa melhora em sua saúde.

Além disso, nosso app vai ajudar os alunos e usuários a identificar seus maiores estresses mostrar e como lidar com eles, com base em informação científica de ponta.

#blogVencerLimites – Quais cuidados uma pessoa em cadeira de rodas precisa ter ao fazer os exercícios?

Leonardo Dau – Além do acompanhamento médico e de possíveis restrições prescritas, é importante que o cadeirante (temporário ou permanente) saiba quais são as suas limitações. Buscamos sempre a saúde, o bem estar, a qualidade e a consciência do movimento. Cuidamos das variáveis e da integridade física de nossos usuários.

#blogVencerLimites – Há videoaulas com novos exercícios para dar continuidade ao treino conforme a evolução no desempenho do usuário?

Leonardo Dau – Oferecemos muitas aulas aos nossos usuários, com possibilidade de variações de movimentos e tipos de exercícios, pensando sempre na melhora da qualidade de vida.

Além da variedade das aulas, existe também a possibilidade de contratar um profissional na área de Educação Física (personal trainer), para desenvolver um treino específico, que atenda necessidades, metas e desejos.

Caso queira otimizar ainda mais esse trabalho personalizado, o usuário poderá agregar a essa rotina as orientações de nutricionistas, que também estão disponíveis em nossa plataforma e website.

#blogVencerLimites – Duas aulas foram publicadas. Haverá mais?

Leonardo Dau – Sim, em breve. A ideia é desenvolver uma biblioteca de treinos para todas as pessoas que desejarem cuidar de si e de sua qualidade de vida.

No vídeo, consideramos as necessidades específicas do Luciano e de pessoas que tenham as mesmas limitações.

É necessário um cuidado para prescrever treinos para pessoas com deficiência, visto que há muito tipos e cada uma com suas peculiaridades, por isso, sempre recomendamos que as pessoas procurem um profissional especializado e liberação médica vigente à prática do exercício físico.

#blogVencerLimites – Os dois primeiros treinos foram elaborados para pessoas com as mesmas características do Luciano, ou seja, cadeirantes com musculaturas e articulações preservadas no tronco e nos braços. Existe a ideia de desenvolver rotinas para outros grupos?

Leonardo Dau – Estamos estudando ainda quais serão as nossas próximas aulas, mas com certeza oferecemos mais para essa faixa da população, que carece de bons produtos, com qualidade para a saúde.

Uma de nossas metas é atingir pessoas com fisiopatologias como obesidades, diabetes, hipertensão, doenças autoimunes e cardiopatas.

Os aplicativos disponíveis atualmente não atendem essa população, que mais necessita de acompanhamento.



Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Whatsapp, mande ‘VENCER LIMITES’ para +5511976116558 e inclua o número nos seus contatos. Se quiser receber no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.

VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima.

Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais, enviadas pelo Whatsapp ou Telegram são produzidas e publicadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.

Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com. E acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais:
Facebook.com/VencerLimites
Twitter.com/VencerLimitesBR
Instagram.com/blogVencerLimites



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: