Empresa de transporte de pessoas com deficiência completa 19 anos

Empresa de transporte de pessoas com deficiência completa 19 anos

'Projeto Carona' surgiu em 1997 para suprir uma demanda ainda crescente no Brasil. Clientes também participam de programação mensal de lazer.

Luiz Alexandre Souza Ventura

05 Abril 2016 | 14h54

'Projeto Carona' completou 19 anos (Divulgação).

‘Projeto Carona’ completou 19 anos (Divulgação)

———-

O transporte de pessoas com deficiência, principalmente de usuários de cadeiras de rodas, é uma demanda em crescimento no País, mas ainda carente de empresas interessadas em investir no segmento. Por isso, quando uma companhia que acredita no exercício da cidadania da pessoa com deficiência consegue sobreviver por quase duas décadas, é fundamental comemorar.

O exemplo do ‘Projeto Carona’, que completou 19 anos no último dia 22 de fevereiro, é uma reafirmação, uma constatação do poder de consumo da pessoa com deficiência e também dos benefícios da acessibilidade de fato e da inclusão real para a sociedade.

Acesse http://www.projetocarona.com.br/ (Reprodução)

Acesse http://www.projetocarona.com.br (Reprodução)

A empresa tem sede em São Paulo, no bairro da Saúde. Transporta seus passageiros em vans adaptadas. E o cliente vai na própria cadeira de rodas (se for o caso), sozinho ou acompanhado. Além disso, nos finais de semana, feriados e férias escolares, a companhia tem uma programação de lazer para pessoas com deficiência, com envio de um informativo mensal, criando a socialização e a inserção de todos.

O grupo vai a teatros, shows, parques, cinemas, bares, danceterias, além de participar de passeios turísticos por todo o Estado, inclusive com a organização de pequenas e acampamentos com duração de oito dias.

Empresa surgiu em 1997 (Divulgação)

Empresa surgiu em 1997 (Divulgação)

“O projeto surgiu da necessidade de atividades de lazer para pessoas com deficiência. Percebemos uma lacuna e começamos a estruturar atividades recreativas voltadas para este público, sempre aos finais de semana”, conta o empresário Roque Rocha.

É importante ressaltar que a empresa é legalizada e cadastrada pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) de São Paulo.

Cliente vai sentado na própria cadeira de rodas (Divulgação)

Cliente vai sentado na própria cadeira de rodas (Divulgação)

———-

Mais conteúdo sobre:

Transporte Acessível