Estudantes ganham prêmio de empreendedorismo com semáforo para daltônicos

Estudantes ganham prêmio de empreendedorismo com semáforo para daltônicos

Projeto de três alunas do ensino médio foi vencedor em evento que reuniu 500 estudantes e 178 trabalhos. Jovens vão conhecer o Wilson Center, em Washington (EUA), maior centro de empreendedorismo do mundo. Ganhadoras pretendem apresentar o projeto à Prefeitura de São Paulo para uma parceria público-privada.

Luiz Alexandre Souza Ventura

09 de novembro de 2019 | 13h26


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Foto mostra um semáforo convencional e o projeto para pessoas com daltonismo, que têm uma mão aberta iluminada em vermelho para simbolizar o ‘pare’, um ponto de exclamação iluminado em amarelo para simbolizar ‘atenção’ e uma seta apontada para cima e iluminada na cor verde para simbolizar o ‘siga em frente’. Crédito: Divulgação.


O daltonismo atinge 8% da população masculina em todo mundo, segundo dados da Scientific Electronic Library Online (Biblioteca Eletrônica Científica Online). Desse total, 40% têm maior chance de se envolver em acidentes de trânsito por não conseguir reconhecer as fases de um semáforo, diz a Scielo.

A cidade de São Paulo tem mais de 8 milhões de veículos registrados e aproximadamente 55 mil semáforos, mas somente 300 são adaptados a essa condição visual.

O desafio de mudar essa realidade, garantir mais segurança e autonomia a pessoas com daltonismo, motivou três alunas do segundo ano do ensino médio do Colégio Dante Alighieri, em São Paulo – Vittoria Tieppo, Catarina Leite e Sabine Souza, com idade entre 14 e 15 anos – a elaborar o projeto que venceu o ‘Dante Gen – Desafio de Empreendedorismo’.



O concurso reuniu 178 projetos de 500 estudantes, que foram avaliados por diretores de empresas, integrantes do poder Judiciário, donos de startups, empresários, representantes de associações e outros especialistas.

Na proposta das três estudantes, o semáforo tem símbolos específicos para cada fase (parar, atenção e seguir) combinados com as habituais cores usadas no equipamento (vermelho, amarelo e verde). Uma solução simples e totalmente eficaz. As vencedoras pretendem apresentar o projeto à Prefeitura de São Paulo para uma parceria público-privada.

As três estudantes vão participar de uma vivência de seis dias no Woodrow Wilson International Center for Scholars (Centro Internacional para Acadêmicos Woodrow Wilson), mais conhecido por Wilson Center, em Washington (EUA), maior centro de empreendedorismo do mundo.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Tendências:

  • Novembro Azul: entenda a campanha de prevenção do câncer de próstata
  • DPVAT: o que é e como funciona o seguro obrigatório?
  • Yuval Harari: “Algoritmos entendem você melhor do que você mesmo se entende”