Estudantes gravam audiolivros para colegas com deficiência

Estudantes gravam audiolivros para colegas com deficiência

Alunos da rede pública de Itanhaém, no litoral sul de SP, participam de iniciativa que pretende produzir mais de 90 livros em versões acessíveis. Ouça um trecho liberado com exclusividade ao blogVencerLimites. Material será compartilhado em todas as escolas municipais. Lista inclui trabalhos escritos pelos próprios estudantes. Cidade tem o maior índice de matrículas na educação inclusiva da Baixada Santista.

Luiz Alexandre Souza Ventura

15 Agosto 2018 | 17h30

IMAGEM 01: Alunos da rede pública de Itanhaém, no litoral sul de SP, participam de iniciativa que pretende produzir versões acessíveis de ao menos 90 livros. Material será compartilhado em todas as escolas municipais. Lista inclui trabalhos escritos pelos próprios estudantes. Cidade tem o maior índice de matrículas na educação inclusiva da Baixada Santista. Descrição #pracegover: Imagem mostra três pessoas. Uma professora, que tem cabelos loiros e veste casaco preto, está sentada em frente ao computador ligado a um microfone. Em pé, no centro da foto, a estudante Laura Assunção, que está em frente ao microfone. Ela tem cabelo pretos e compridos, que estão amarrados. Sentado, à esqueda, o aluno Gabriel Rodrigues, que tem cabelo curtos e escuros. Os dois alunos vestem uniformes de cor azul. Todos olham para a câmera e estão sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.

IMAGEM 01: Alunos da rede pública de Itanhaém, no litoral sul de SP, participam de iniciativa que pretende produzir versões acessíveis de ao menos 90 livros. Material será compartilhado em todas as escolas municipais. Lista inclui trabalhos escritos pelos próprios estudantes. Cidade tem o maior índice de matrículas na educação inclusiva da Baixada Santista. Descrição #pracegover: Imagem mostra três pessoas. Uma professora, que tem cabelos loiros e veste casaco preto, está sentada em frente ao computador ligado a um microfone. Em pé, no centro da foto, a estudante Laura Assunção, que está em frente ao microfone. Ela tem cabelo pretos e compridos, que estão amarrados. Sentado, à esquerda, o aluno Gabriel Rodrigues, que tem cabelo curtos e escuros. Os dois alunos vestem uniformes de cor azul. Todos olham para a câmera e estão sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.


Estudantes da rede pública de Itanhaém, no litoral sul de SP, estão emprestando suas vozes para um projeto de inclusão criado na Escola Municipal Professora Maria Aparecida Soares Amêndola, que fica no bairro de Nossa Senhora do Sion.

A produção de audiolivros integra o programa ‘Gostar de Ler – Escritores em Ação’, que nasceu em 2016 para incentivar a leitura e também a participação em atividades culturais, como teatro de fantoche, interpretação e produção textual, além da inserção da família no contexto escolar, estimulando criatividade, senso crítico e o protagonismo juvenil. O projeto ganhou prêmio da Universidade Santa Cecília (Unisanta).


IMAGEM 02: Programa que nasceu em 2016 incentiva a leitura. Descrição #pracegover: Três professores e 12 estudantes estão sentados em círculo. Todos exibem livros, olham para a câmera e estão sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.

IMAGEM 02: Programa que nasceu em 2016 incentiva a leitura. Descrição #pracegover: Três professores e 12 estudantes estão sentados em círculo. Todos exibem livros, olham para a câmera e estão sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.


“O livro é uma ferramenta transformadora, um tesouro que guardamos na memória”, afirma Alessandra Aparecida Sales Cavalcante, orientadora educacional da escola. “O projeto foi a realização de um desejo antigo de levar os alunos para o universo da literatura”, diz a professora.

A estudante escritora Laura Júlia Bellan Assunção, de 12 anos, uma das alunas do programa, escreveu ‘Sexta-feira do Terror’, obra de ficção com suspense que será transformada em uma série de três volumes, com histórias interligadas. A própria autora faz a narração da versão em audiobook (clique abaixo).

Também está na lista um trabalho ainda em produção, escrito pelo aluno Gabriel Matheus Rodrigues, de 12 anos.


IMAGEM 03: Três estudantes, uma menina e dois meninos, estão sentados em volta de uma mesa escolar. Eles usam fones de ouvido ligados a tablets e vestem unifores de cor azul. A menina é morena, tem cabelos pretos e compridos. Um dos meninos é negro e está com semblante sério. O outro menino tem síndrome de Down e está sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.

IMAGEM 03: Três estudantes, uma menina e dois meninos, estão sentados em volta de uma mesa escolar. Eles usam fones de ouvido ligados a tablets e vestem unifores de cor azul. A menina é morena, tem cabelos pretos e compridos. Um dos meninos é negro e está com semblante sério. O outro menino tem síndrome de Down e está sorrindo. Crédito da foto: Josy Inácio / Prefeitura de Itanhaém.


Os livros ficam em prateleiras, disponíveis para qualquer pessoa pegar e ler, inclusive em casa. Atualmente, mais de 90 obras estão espalhadas pela unidade escolar e, aos poucos, todas terão versões acessíveis em áudio.

De acordo com dados a Prefeitura de Itanhaém, o índice atual de alunos matriculados na educação inclusiva da rede municipal chega a 94,7%, o maior em toda a Baixada Santista. São 400 estudantes, sendo que 16 têm deficiência visual.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase 'VencerLimites' pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência, integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as 'fake news'. Se tiver dúvidas, verifique.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência, integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube