Foi-se a (secretaria de) educação inclusiva

Foi-se a (secretaria de) educação inclusiva

Ministro da Educação cria subpasta que será responsável pelas diretrizes de educação especial. Questionado pelo #blogVencerLimites sobre suas propostas para estudantes com deficiência, MEC informou apenas que elas serão divulgadas quando estiverem confirmadas. Baixe aqui o decreto com a nova estrutura do ministério.

Luiz Alexandre Souza Ventura

03 de janeiro de 2019 | 17h30

IMAGEM 01: Ministro da Educação cria subpasta que será responsável pelas diretrizes de educação especial. Questionado pelo #blogVencerLimites sobre suas propostas para estudantes com deficiência, MEC informou apenas que elas serão divulgadas quando estiverem confirmadas. Descrição #pracegover: Foto do presidente da República, Jair Bolsonaro, vestindo a faixa presidencial e apertando a mão do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez. Os dois estão sorrindo. O registro foi feito no dia 1º de janeiro, durante a cerimônia de posse em Brasília. Crédito: MEC.


O desenvolvimento de ações e programas para educação de pessoas com deficiência mudou de mãos na estrutura do Ministério da Educação.

Nesta quarta-feira, 2, o novo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, acabou com a SECADI/MEC (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão) e criou a Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (a pasta ainda não tem página).

Questionado pelo #blogVencerLimites sobre a medida, o Ministério da Educação respondeu em nota.


Manifesto da Pessoa com Deficiência para Damares Alves


“A atual gestão do Ministério da Educação está seguindo a Constituição Federal, que diz que todos os cidadãos devem ser tratados como iguais”, diz a pasta.

“Além disso, como uma das propostas do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Ricardo Vélez, um dos principais focos da gestão é a alfabetização, que ganhou uma secretaria própria, incluindo a parte de alfabetização de jovens e adultos que era a atribuição da SECADI”, explica a nota.

“As outras atribuições da SECADI foram mantidas na Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação”, esclarece o ministério.

Sobre as propostas para estudantes com deficiência, o Ministério da Educação informou apenas que “assim como ocorre com qualquer projeto, o ministério elabora seus estudos técnicos e faz a divulgação a medida que forem sendo confirmados”, sem fornecer mais detalhes.


Compromissos de Bolsonaro com as pessoas com deficiência


SURPRESA – “Foi uma surpresa, não fomos consultados e ainda não temos como opinar sobre essa mudança”, disse ao #blogVencerLimites o chefe de gabinete do Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), Paulo Nascimento. “Atuamos em sintonia com o MEC e mantemos contato direto com o ministro, mas soubemos da extinção da SECADI como todos, no dia do anúncio”, afirma Nascimento. “A SECADI tinha uma atuação muito efetiva na promoção da educação inclusiva”, completa o especialista.

O Ines produz e divulga de conhecimentos científicos e tecnológicos na área da surdez em todo o território nacional, além de subsidiar a Política Nacional de Educação para desenvolvimento e socialização da pessoa surda.

O fortalecimento de políticas para a comunidade surda, vale lembrar, é uma das principais metas de Michelle Bolsonaro, que é professora de Língua Brasileira de Sinais. O tema ganhou destaque na cerimônia de posse, no dia 1º de janeiro, quando a primeira-dama fez um discurso em Libras.


Bolsonaro não votou contra a LBI



Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência, integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube