Guia para estimular crianças com e sem deficiência em casa

Guia para estimular crianças com e sem deficiência em casa

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Material foi elaborado pelo Instituto Jô Clemente para auxiliar famílias durante as restrições impostas pela pandemia do coronavírus. Publicação desenvolvida por psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicopedagogos e assistentes sociais tem atividades e orientações para os diferentes períodos da primeira infância. Faça download gratuito.

Luiz Alexandre Souza Ventura

26 de março de 2020 | 11h38


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Menina negra com síndrome de Down está em pé. Usa um vestido vermelho e uma tiara vermelha com uma flor sobre os cabelos ondulados e compridos. Ela está sorrindo enquanto joga uma bola num cesto que está em cima de uma cadeira. Crédito: Reprodução.


O Instituto Jô Clemente (IJC) publicou nesta semana um guia de orientações para estimular crianças em casa. O material tem 32 páginas e foi desenvolvido especialmente para o período de restrição social imposto pela pandemia do coronavírus.

Elaborado por equipe multidisciplinar composta por psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicopedagogos e assistentes sociais, o conteúdo é voltado para crianças de até 6 anos, com e sem deficiência.

São atividades e orientações para cada período da primeira infância, quando é necessário estar atento aos sinais de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor.

“Durante o período de quarentena ou em férias escolares, por exemplo, pais devem observar e estimular o desenvolvimento dos filhos para identificar qualquer atraso e saber quando é necessário procurar auxílio especializado”, explica Kelly Carvalho Freitas, supervisora do Serviço de Estimulação e Habilitação do IJC, área que produziu o material.

“Tendo ou não um sinal de atraso no desenvolvimento, a criança precisa ser autônoma e deve ser estimulada ao máximo. Também é muito importante, quando necessário, realizar uma intervenção precoce para reduzir as consequências de algum transtorno do neurodesenvolvimento”, completa a supervisora.



Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: