Índice global de diversidade e inclusão tem somente uma empresa brasileira

Índice global de diversidade e inclusão tem somente uma empresa brasileira

Natura aparece em 18º lugar entre as 100 companhias de capital aberto classificadas pelo estudo. A fabricante de cosméticos faz parte da Rede Empresarial de Inclusão Social e foi uma das organizações que assinaram o 'Pacto pela Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho'.

Luiz Alexandre Souza Ventura

26 Outubro 2016 | 13h07

Thomson_Reuters_Natura

A fabricante de cosméticos Natura é a única empresa brasileira a fazer parte do Índice Global de Diversidade e Inclusão (D&I) da Thomson Reuters. A empresa ficou 18º lugar entre as 100 companhias de capital aberto classificadas pelo estudo, que lista os locais de trabalho mais diversos e inclusivos do mundo, a partir de 24 métricas em quatro categorias: diversidade, inclusão, desenvolvimento de pessoas e notícias controversas.

O índice é calculado com base na importância da empresa no mercado e em como ela se compara a outras. A Thomson Reuters é o provedor líder mundial de notícias e informação para mercados profissionais. Opera em mais de 100 países, há mais de 100 anos.



Segundo Flavio Pesiguelo, diretor-geral de pessoas e cultura da companhia, a presença no ranking é fruto de uma política de valorização e gestão da diversidade compartilhada internamente, com base em inclusão de pessoas com deficiência, equidade de gêneros, igualdade racial e multiculturalidade.

“Desenhamos anualmente as prioridades para promover uma cultura de valorização da diversidade e a realizar ações de promoção da inclusão de segmentos da população. É parte de nosso conjunto de crenças e valores. Acreditamos que, quanto maior a diversidade das partes, maior a riqueza e a vitalidade do todo”, afirma o executivo.

NATURA_ÍNDICEGLOBAL_INCLUSÃO_26OUT2016

Entre as metas da empresa está conseguir a presença de pessoas com deficiência em 8% de seu quadro de funcionários até 2020.

No último dia 20 de outubro, o diretor de Recursos Humanos da Natura, Alexandre Espinosa, em nome da empresa a carta de adesão ao ‘Pacto pela Inclusão de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho’, elaborado pela Rede Empresarial de Inclusão Social (REIS), entidade chancelada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).


Antonio Salvador (Grupo Pão de Açucar - GPA), Christiane Berlinck (IBM), Beatriz Sairafi Heinemann (Accenture), Maria Elisa Gualandi Verri (TozziniFreire Advogados), José Luiz Rossi (Serasa Experian), Fábio Macieira (JLL), Alexandre Espinosa (Natura), Roberto Martorelli (EY) e Osvaldo Kalaf (Dow) assinaram o pacto pela inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Foto: Divulgação

Antonio Salvador (Grupo Pão de Açucar – GPA), Christiane Berlinck (IBM), Beatriz Sairafi Heinemann (Accenture), Maria Elisa Gualandi Verri (TozziniFreire Advogados), José Luiz Rossi (Serasa Experian), Fábio Macieira (JLL), Alexandre Espinosa (Natura), Roberto Martorelli (EY) e Osvaldo Kalaf (Dow) assinaram o pacto pela inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Foto: Divulgação


diversity-and-inclusion-top-100-companies-page-001 diversity-and-inclusion-top-100-companies-page-002 diversity-and-inclusion-top-100-companies-page-003

Acompanhe o blog Vencer Limites nas redes sociais

Mais conteúdo sobre:

NaturaThomson Reuters