Instituto Nacional de Educação dos Surdos encerra a TV INES

Instituto Nacional de Educação dos Surdos encerra a TV INES

Única emissora do País totalmente voltada à população surda estava no ar desde 2013 e tinha programação completa com legendas e Libras. No ano passado, chegou à TV Escola. No total, 50 profissionais serão demitidos.

Luiz Alexandre Souza Ventura

14 de março de 2021 | 14h39

Use 26 recursos de acessibilidade digital com a solução da EqualWeb clicando no ícone redondo e flutuante à direita, ouça o texto completo com Audima no player acima, acione a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda ou acompanhe o vídeo no final da matéria produzido pela Helpvox com a interpretação na Língua Brasileira de Sinais.


Fachada do Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) no Rio de Janeiro. Prédio histórico está pintado na cor amarela. Crédito: Divulgação.

Descrição da imagem #pracegover: Fachada do Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) no Rio de Janeiro. Prédio histórico está pintado na cor amarela. Crédito: Divulgação.


A TV INES, única emissora de televisão do Brasil, talvez do mundo, totalmente voltada à população surda, com programação completa em Libras e legendada, vai sair do ar. O Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) decidiu encerrar o contrato com a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (ACERP), que administrava a TV.

O #blogVencerLimites apurou que o INES sequer conversou com a ACERP, pessoalmente ou à distância, para comunicar a decisão. A associação chegou a propor uma transição de dois meses para a emissora não sair do ar e os empregados não serem demitidos, mas não houve resposta.


LEIA TAMBÉM:

TV INES está no ar com 12 horas de programação para surdos

Ação do MEC pode acabar com a única TV para surdos do Brasil

Após MEC encerrar contrato, audiência da TV Escola e da TV INES cresce 4.000%

MEC corta R$ 10 milhões do INES

INES confirma bloqueio de recursos

MEC promete liberdade à TV INES


Em nota publicada no Facebook antes de informar à ACERP sobre o fim do contrato, o diretor geral do Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES), Paulo Bulhões, afirmou que a emissora passará por uma reformulação.

“Com pesar, informamos a rescisão do contrato celebrado entre o INES e a Associação de Comunicação Roquette Pinto (ACERP) para execução da TV INES em virtude do descumprimento das responsabilidades contratuais. Em respeito ao dever de probidade administrativa, bem como aos princípios de moralidade e eficiência, fez-se necessária a anulação do contrato.

A TV INES passará por processo de reformulação para melhoria do serviço prestado à comunidade surda. Portanto, a programação será temporariamente interrompida e retornará em breve com ainda mais qualidade.

Enfatizamos o reconhecimento da TV INES como projeto prioritário do INES e asseguramos sua continuidade, reforçando os investimentos que têm sido realizados pela Direção Geral do INES e pelo Ministério da Educação em prol de seu aprimoramento”, completa a nota.



A transmissão da TV INES começou em 24 de abril de 2013. Tinha jornalismo, entretenimento, programas infantis, desenhos e aulas de Libras, entre 8h e 20h, e abrangia TVs conectadas, tablets, smartphones e também a página http://www.tvines.com.br/.

O repasse atual do Ministério da Educação (NEC) ao INES para manutenção da TV INES era de R$ 8 milhões, valor insuficiente para o projeto, que tinha estrutura completa, com estúdio, ilhas de edição, arquivo, distribuição por antena e satélite, além de uma equipe de 50 profissionais, muitos desses surdos, sendo 30 empregados diretamente. Todos serão demitidos.

O contrato era anual e, até 2019, demorava até dois meses para ser renovado. Nesse período, a ACERP bancava a TV INES com suporte da TV Escola. No ano passado, a associação deu um ultimato, colocou toda a equipe em aviso prévio e comunicou a saída do ar, o que acelerou a atualização de recursos.

Alguns programas da TV INES são reprisados na TV Escola. O #blogVencerLimites apurou que a ACERP pretende contratar aproximadamente cinco profissionais remanescentes da TV INES para manter essa grade.


Vídeo produzido por Helpvox com a versão da reportagem na Língua Brasileira de Sinais pela tradutora e intérprete Milena Silva.


Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.



Tudo o que sabemos sobre:

Pessoas com DeficiênciaSurdosTV INES

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.