Jornalistas resgatam alunos surdos após bombardeio a escola na Ucrânia

Jornalistas resgatam alunos surdos após bombardeio a escola na Ucrânia

Ataque russo atingiu dormitório e escritório de um internato no centro do país. Equipes dos britânicos 'The Sun' e 'The Telegraph' transportaram cinco estudantes e uma professora até uma cidade na região norte.

Luiz Alexandre Souza Ventura

07 de março de 2022 | 21h03

Foto de três pessoas brancas dentro de um carro, um homem com roupas de proteção e identificação de imprensa, uma menina de gorro sorrindo e fazendo um sinal de positivo, sentada no colo de uma mulher também de gorro.

Grupo foi levado para o norte, até a cidade de Zaporizhia. Foto: Reprodução.


Duas esquipes de imprensa resgataram cinco estudantes surdos, entre 11 e 19 anos, e uma professora nesta segunda-feira, 7, após um centro de formação multidisciplinar, reabilitação e educação inclusiva, que faz parte do Conselho Regional de Dnipropetrovsk, na região central da Ucrânia, ser bombardeado pelas tropas russas. Foram duas explosões. Uma abriu um buraco na parede do dormitório e a outra atingiu um escritório. Ninguém ficou ferido.

Jornalistas dos diários britânicos ‘The Sun’ e do ‘The Telegraph’ foram ao local, na cidade de Kamenskoye. Quase todos os estudantes do internato fugiram no primeiro dia da invasão russa, mas esses cinco restantes não tinham para onde ir porque seus pais moram em territórios ocupados.

As seis pessoas foram levadas para o norte, até a cidade de Zaporizhia, recebidas por funcionários de outra escola para surdos e devem seguir para o oeste.


LEIA MAIS:

Crianças com deficiências severas permanecem em hospital sob forte bombardeio na Ucrânia

Sem acessibilidade, resgates na Ucrânia não incluem pessoas com deficiência

“Tropas russas capturam pessoas com deficiência e usam como escudo humano”

“Pessoas com deficiência estão morrendo na Ucrânia sem chance de defesa”

Diretoras de dois orfanatos salvam crianças com deficiência durante bombardeios na Ucrânia

Sanções à Rússia bloqueiam recursos de instituições que cuidam de pessoas com deficiência na Ucrânia

Mulheres com deficiência fazem coquetéis molotov na Ucrânia

ONG consegue levar 35 pessoas com deficiência da Ucrânia para a Polônia

“Guerra pode dizimar a população com deficiência da Ucrânia”

“Guerra expõe antipatia da Ucrânia à população com deficiência”, diz Accessibility.com

Ator alemão lidera ação para resgatar pessoas com deficiência na Ucrânia

Pessoas com deficiência estão presas em Kiev

Guerra na Ucrânia já provoca abandono de pessoas com deficiência intelectual

“Situação das pessoas com deficiência na Ucrânia é terrível”, diz Fórum Europeu da Deficiência

ONU prevê deslocamento de 225 mil pessoas com deficiência na Ucrânia


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.