Jovem entra e sai de casa em um ‘rapel’ para cadeira de rodas

Luiz Alexandre Souza Ventura

15 Maio 2013 | 05h27

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

O técnico de segurança do trabalho Sergio Lucas da Silva tem 29 anos e mora em Mauá, no ABC Paulista, na Região Metropolitana de São Paulo. Há cerca de dois anos ele usa uma cadeira de rodas. Antes disso, não dava muita ‘bola’ para as atividades físicas, mas os últimos tempos foram de renovação e reaprendizado, que começaram em março de 2011, com uma inflamação em um nervo na coluna vertebral que impedia a ‘comunicação’ do cérebro com as pernas.

Após uma cirurgia de emergência que durou aproximadamente 10 horas, ele ‘ganhou’ nove pinos de titânio entre as vértebras T4 e T9 e passou dois meses internado. Depois de muitas dificuldades e um período de isolamento, descobriu no esporte uma nova vida. Hoje, joga tênis de campo, luta karatê adaptado no projeto Superando Seus Limites e participa do treinamento de reabilitação Core 360º.

Uma de suas maiores vitórias, no entanto, nasceu na porta de casa. “Eu dependia muito de ajuda por causa de uma rampa. Então, tive a ideia de montar um ‘engenhoca’. Agora, entro e saio quando quiser”, diz Sergio sobre o ‘rapel’ que construiu e usa todos os dias.