Lição de casa no Aeroporto de Guarulhos

Lição de casa no Aeroporto de Guarulhos

Após mulher com deficiência se locomover no carrinho de bagagem, terminal reavalia estrutura de acessibilidade e aprimora orientação a funcionários. Visita do youtuber Paulo Henrique Machado, que tem deficiências severas e mora no Hospital das Clínicas de São Paulo, foi prova de fogo.

Luiz Alexandre Souza Ventura

20 de junho de 2019 | 12h55


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Paulo Henrique Machado está deitado em uma maca, no patio do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Ao fundo vários aviões. Crédito: Divulgação.


Acessibilidade é um desafio constante para os aeroportos em todo o mundo. Com a visita diária de milhares de pessoas com e sem deficiência, a oferta de recursos que garantam mobilidade, conforto e segurança precisa estar sempre em avaliação. E a orientação a funcionários, colaboradores e parceiros tem de se manter atualizada.

Em caso recente no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, divulgado pelo #blogVencerLimites, uma mulher com deficiência foi ao terminal para acompanhar uma amiga e precisou se locomover no carrinho de bagagem porque um segurança afirmou que o local não tem cadeiras de rodas (leia a reportagem completa).

Após esse episódio, o GRU Airport passou por uma prova de fogo ao receber para um Dia do Observador (Spotter Day) o youtuber Paulo Henrique Machado, de 51 anos, que mora no Hospital das Clínicas de São Paulo desde 1969, onde recebe tratamento para sequelas físicas e respiratórias de uma poliomielite, que ele contraiu ainda bebê.

Paulo Henrique é fã da aviação e pediu para conhecer o aeroporto. Ele só pode ser movimentado em macas, o que exigiu aparato especial.



TRAJETO – O percurso começou no terminal 2, onde Paulo Henrique e seus três acompanhantes foram recebidos em uma ambulância – único veículo apropriado para o transporte – e conduzidos até o Ambulift, equipamento específico para pessoas com restrições de mobilidade.

O youtuber e seus acompanhantes percorreram todos os pátios do aeroporto. Em uma das paradas, que coincidiu com o encontro do grupo de observadores (spotters) convidados para o dia, o Corpo de Bombeiros do Aeroporto apresentou um simulado de combate a incêndio.

Além disso, todos puderam acompanhar o pouso da maior aeronave em operação no aeroporto, um Airbus A380 operado pela Qatar Airways.

Na sequência, Paulo Henrique e equipe foram guiados no Ambulift até o pátio de estacionamento de outras aeronaves modernas, puderam se aproximar do Airbus A380 e de um Boeing 747-8 da Lufthansa.



De acordo com o GRU Airport, o Aeroporto Internacional de Guarulhos atende às normas de acessibilidade impostas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e de outros órgãos governamentais.

“O Aeroporto busca proporcionar todo o conforto para seus passageiros e visitantes”, diz o GRU Airport. “Nos três terminais, os banheiros são adaptados e as vias internas e externas possuem piso podotátil, conforme padrão da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas”, destaca a administração do terminal.

“Para atender demandas mais pontuais e/ou urgentes, o GRU Airport dispõe de equipe de colaboradores treinados para recepcionar e prestar o apoio necessário a pessoas com qualquer necessidade especial”, ressalta. “Esses profissionais fazem rondas constantes, 24 horas por dia, pelas áreas da zona aeroportuária, com o intuito de identificar situações sensíveis”, comenta o Aeroporto. “Os usuários podem acioná-los por meio da equipe de Segurança de GRU Airport ou através dos totens de autoatendimento, disponíveis em todos os terminais, nos pisos de embarque e desembarque”, ressalta o terminal.

“Outro ponto importante é que, caso o passageiro precise de atendimento específico também na área restrita, é necessário que acione a companhia aérea responsável pelo seu voo”, completa o GRU Airport.

ESTRUTURA – De acordo com informações do GRU Airport, o Aeroporto Internacional de Guarulhos tem 387 vagas especiais para pessoas com deficiência, idosos ou gestantes: 104 no Terminal 1, 196 no Terminal 2 e 87 no Terminal 3.

Além disse, oferece 79 elevadores com barras de segurança e teclados em braile, Quatro Ambulifts, que devem ser solicitados com antecedência às companhias aéreas. Há também um posto médico em cada terminal, preparado para emergências.

Usuários da área pública que precisam de cadeira de rodas devem se dirigir diretamente ao local, nos Terminais 2 e 3, para solicitar o empréstimo temporário, informa o Aeroporto.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: