Marco Pellegrini vai comandar a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência

Marco Pellegrini vai comandar a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência

Nome foi definido pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, neste domingo, 5. Pellegrini foi secretário-adjunto da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e tem larga experiência no setor.

Luiz Alexandre Souza Ventura

06 de junho de 2016 | 14h39

Marco Pellegrini. Imagem: Reprodução

Marco Pellegrini. Imagem: Reprodução

———-

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNDP), subordinada ao Ministério da Justiça, será comandada por Marco Pellegrini, ex-secretário-adjunto da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, militante conhecido e respeitado no setor. Ficou tetraplégico em 1991, em um assalto a mão armada, quando foi baleado e teve a terceira e quarta vértebras cervicais rompidas.

É pós-graduado em Tecnologia Assistiva pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais-FCMMG, bacharel em Matemática pela Faculdade Paulistana.

Em 1993, fundou o Grupo de Estudos sobre Vida Independente. Três anos depois, fundou e presidiu, por três vezes, o Centro de Vida Independente Araci Nallin (CVI-AN). Foi Diretor da AME (Associação Amigos Metroviários dos Excepcionais), e coordenou ainda o curso de Informática para Pessoas com Deficiência na Instituição Beneficente Nosso Lar.

Trabalhou na Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) desde a sua criação, em 2008, onde desenvolveu atividades de acessibilidade, empregabilidade, promoção e desenvolvimento de tecnologias assistivas.

Criou as cadeiras de rodas afíbias usadas no ‘Praia Acessível’, projeto que coordenou. Também liderou a acessibilização de conteúdo da Biblioteca São Paulo, o Convênio LSI-USP para o desenvolvimento de Tecnologias, o Fórum de Empregabilidade, a Caravana da Inclusão Cidadania e Acessibilidade, o Seminário Internacional pela implementação da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência nos Países Lusófonos, o convênio com a UNESP para desenvolvimento de Tecnologia da Informação na Educação, e o Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência.

Representou a SEDPcD na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, na 1º e 2º Conferência dos Estados Parte pela implementação da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência; na Rehacare-Dusseldorf 2008, na Alemanha, o maior evento mundial de Tecnologia Assistiva; no processo de ratificação pelo Congresso Nacional da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência; no Congresso Nacional, em defesa da Lei de Cotas, e no VII Encontro das Altas Autoridades em Direitos Humanos do MERCOSUL, em Porto Alegre-RS.

Desde 1987, é funcionário da Companhia do Metropolitano de São Paulo. Trabalhou no departamento de projetos de telecomunicações, desenvolvendo e implantando sistemas de comunicação e transmissão de dados, semaforização, sinalização e acessibilidade, principalmente nas linhas 3-Vermelha e 2-Verde e no Corredor EMTU Metropolitano São Mateus-Jabaquara. Desempenhou atividades de inclusão no trabalho de pessoas com deficiência assessorando a Gerência de Recursos Humanos. Antes, trabalhou na Philips Telecom, Dixtal-Equipamentos Médicos e NEC Telecomunicações.

———-

Tendências: