‘Minha mãe é uma peça 2’ estreia com Libras, legendas e audiodescrição

‘Minha mãe é uma peça 2’ estreia com Libras, legendas e audiodescrição

Recursos de acessibilidade são produzidos pela Iguale e podem ser usados por meio do app MovieReading. Longa é escrito e protagonizado pelo ator Paulo Gustavo.

Luiz Alexandre Souza Ventura

22 Dezembro 2016 | 10h44

Descrição da imagem #pracegover: sobre um fundo branco há uma foto, dentro de uma moldura dourada com entalhes curvilíneos em estilo “rococó”, apresentando os três personagens principais do filme. No centro, Dona Hermínia (interpretada por Paulo Gustavo) olha para frente enquanto segura uma xícara com a mão direita. Ela está com os olhos arregalados e faz um biquinho de beijo. Do lado esquerdo está Marcelina (vivida por Mariana Xavier) e do lado direito, Juliano (vivido por Rodrigo Pandolfo). Ambos estão próximos do rosto da mulher e fazem biquinho, prestes a beijá-la na bochecha. A direita da foto emoldurada, o nome do filme: “Minha mãe é uma peça 2”. Cada palavra do título está dentro de um retângulo diferente em tamanho e cor. Na parte inferior da divulgação estão as informações: “Com acessibilidade através do app MovieReading Brasil” e abaixo, os ícones dos recursos acessíveis de audiodescrição, legendas closed caption e LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, além do logo do app com o endereço do site www.moviereadingbrasil.com.br. Mais abaixo, há a mensagem: “A Iguale Comunicação de Acessibilidade é a representante exclusiva do APP MovieReading no Brasil e América do Sul”.

‘Minha mãe é uma peça 2’, escrito e protagonizado pelo ator Paulo Gustavo, chega aos cinemas com recursos de acessibilidade. Imagem: Divulgação/Iguale

O longa brasileiro ‘Minha mãe é uma peça 2’, escrito e protagonizado pelo ator Paulo Gustavo, chega aos cinemas nesta quinta-feira, 22, com recursos de acessibilidade.

Legendas, audiodescrição e a interpretação para Libras (Língua Brasileira de Sinais) são liberadas por meio do aplicativo MovieReading. O trabalho é feito pela Iguale, com parceria da ETC Filmes. Os recursos estão disponíveis no Brasil e na América Latina.

“O MovieReading é uma inovação da tecnologia assistiva que veio para mudar o modo como a pessoa com deficiência assimila o conteúdo das obras audiovisuais e se relaciona com o universo do cinema. O público já está utilizando e se familiarizando com o app’, diz Mauricio Santana, diretor da Iguale.

Recursos são acessados por meio do aplicativo MovieReading (clique aqui para baixar). Imagem: Divulgação/Iguale

Recursos são acessados por meio do aplicativo MovieReading (clique aqui para baixar). Imagem: Divulgação/Iguale

‘Minha mãe é uma peça 2’ é o 20º filme com recursos acessíveis no Brasil. Para acessar em tablets ou smatpnones, com fones de ouvido e microfone habilitado, basta instalar o app, selecionar o arquivo de acessibilidade correspondente ao filme baixado no ambiente do MovieReading, e clicar no botão de comando. O app sincroniza a audiodescrição, a LIBRAS ou a legenda ao áudio original. Após baixar o conteúdo, não é necessário estar conectado durante a exibição.

Sinopse – Dona Hermínia está de volta, desta vez, rica, depois que passou a apresentar um bem-sucedido programa de TV. Porém, na sequência de ‘Minha Mãe É uma Peça – O Filme’, a personagem superprotetora vai ter que lidar com o ninho vazio, afinal Juliano e Marcelina resolvem criar asas e sair de casa. Para balancear, Garib, o primogênito, chega com o neto. E ela também vai receber uma longa visitinha da irmã Lucia Helena, a ovelha negra da família, que mora há anos em Nova Iorque.

FICHA TÉCNICA

Minha Mãe É Uma Peça 2

Brasil – 2016 – cor

Direção
César Rodrigues

Produção
Iafa Britz

Roteiro
Paulo Gustavo e Fil Braz

Elenco
Paulo Gustavo
Mariana Xavier
Rodrigo Pandolfo
Herson Capri
Luana Piovani
Alexandra Richter
Samantha Schmütz
Suely Franco
Patrícya Travassos

Gênero
Comédia

Produção
Paramount Pictures
Universal Pictures
Globo Filmes

Distribuição
Paris Filmes
Downtown Filmes

Lançamento no Brasil
22 de Dezembro de 2016

Idioma
Português

Acompanhe o blog Vencer Limites nas redes sociais