“O que você realmente quer vale mais”

“O que você realmente quer vale mais”

Paulo Henrique Machado, o Paulinho, morreu aos 53 anos, nesta quarta-feira, 18, no Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde morava desde a infância. Em seu último vídeo no YouTube, refletiu sobre a vida e agradeceu aos amigos. "Me perdoem pela ausência, mas não será eterna".

Luiz Alexandre Souza Ventura

19 de novembro de 2020 | 13h20

Use 26 recursos de acessibilidade digital com a solução da EqualWeb clicando no ícone redondo e flutuante à direita, ouça o texto completo com Audima no player acima, acione a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda ou acompanhe o vídeo no final da matéria produzido pela Helpvox com a interpretação na Língua Brasileira de Sinais.


Paulo Henrique Machado, de 52 anos, está deitado em sua cama no Hospital das Clínicas de São Paulo. Tem pele clara, é calvo, com cabelos grisalhos, usa óculos e um fone de ouvido com microfone. Veste roupa azul marinho, está com as mãos unidas, sorri e olha para a câmera. Crédito: Reprodução.

Descrição da imagem #pracegover: Paulo Henrique Machado, de 52 anos, está deitado em sua cama no Hospital das Clínicas de São Paulo. Tem pele clara, é calvo, com cabelos grisalhos, usa óculos e um fone de ouvido com microfone. Veste roupa azul marinho, está com as mãos unidas, sorri e olha para a câmera. Crédito: Reprodução.


‘Vale muito a pena viver’ é a frase de abertura dos vídeos que Paulo Henrique Machado, o Paulinho, compartilhava em seu canal no YouTube. Na última publicação, há duas semanas, respondeu perguntas de seguidores, agradeceu aos amigos e fãs pela preocupação com sua saúde e, como costumava fazer, refletiu sobre a vida. “Me perdoem pela ausência, mas não será eterna”, disse.

Paulinho morreu nesta quarta-feira, 18, aos 53 anos, no Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde morava desde a infância. Ele nasceu em 10 de outubro de 1957.

“O Hospital das Clínicas da FMUSP informa com pesar o falecimento do paciente Paulo Henrique Machado na tarde desta quarta-feira (18). Paulo contraiu poliomielite quando criança e, há 51 anos, era morador do Instituto de Ortopedia e Traumatologia devido às sequelas da doença e aos cuidados especiais que a sua condição clínica inspirava. Durante todo este período, teve a atenção humanizada e especializada dos profissionais do Hospital. O HCFMUSP lamenta e se solidariza com os familiares e amigos”, destaca a nota enviada ao #blogVencerLimites.

Informações sobre velório e sepultamento não foram divulgadas.



No ano passado, Paulinho foi personagem de uma reportagem do blog sobre a acessibilidade no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos.

Fã da aviação, ele pediu para conhecer o terminal. Como só podia ser movimentado em macas, exigiu um aparato especial e submeteu o GRU Airport a uma prova de fogo no Dia do Observador (Spotter Day).




O percurso começou no terminal 2, onde Paulo Henrique e seus três acompanhantes foram recebidos em uma ambulância – único veículo apropriado para o transporte – e conduzidos até o Ambulift, equipamento específico para pessoas com restrições de mobilidade.

Todos percorreram os pátios do aeroporto. Em uma das paradas, que coincidiu com o encontro do grupo de observadores (spotters) convidados para o dia, o Corpo de Bombeiros do Aeroporto apresentou um simulado de combate a incêndio.

Além disso, puderam acompanhar o pouso da maior aeronave em operação no aeroporto, um Airbus A380 operado pela Qatar Airways.

Na sequência, Paulo Henrique e equipe foram guiados no Ambulift até o pátio de estacionamento de outras aeronaves modernas, se aproximaram do Airbus A380 e de um Boeing 747-8 da Lufthansa.



Vídeo produzido pela Helpvox com a versão da reportagem na Língua Brasileira de Sinais.

Para receber as reportagens do #blogVencerLimites no Whatsapp, mande ‘VENCER LIMITES’ para +5511976116558 e inclua o número nos seus contatos. Se quiser receber no Telegram, acesse t.me/blogVencerLimites.



Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.