O ‘supercaro’ Lokomat

Luiz Alexandre Souza Ventura

13 Janeiro 2014 | 12h48

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Lokomat é um equipamento fabricado pela empresa suíça Hocoma. O aparelho simula a caminhada e ajuda na reabilitação de pessoas com deficiência. Atualmente, pode ser encontrado na AACD e na rede Lucy Montoro. O custo para compra e instalação, no Brasil, gira em torno de R$ 1,2 milhão.

Sim, é um preço bastante alto, mas o governo do Distrito Federal estava disposto a desembolsar quase quatro vezes mais pelo equipamento. Em agosto de 2013, a secretaria de Saúde do DF fechou com a BioAlpha Serviços e Comércio de Materiais Hospitalares a compra de apenas um Lokomat Pro por R$ 4,5 milhões.

Na última sexta-feira, 10, os deputados federais Mara Gabrilli (PSDB/SP) e Izalci Lucas (PSDB/DF) entraram com uma representação na Procuradoria-Geral da República, pedindo a investigação de “eventual prática de crime contra as normas de licitação, ato de improbidade administrativa e violação aos direitos das pessoas com deficiência por agentes públicos do Governo do Distrito Federal”.

Segundo nota publicada na página do PSDB na internet, “o documento assinado pelos parlamentares aponta, ainda, indícios ilegais de dispensa de licitação, que só poderia ocorrer se houvesse uma única fornecedora do equipamento. Não é o caso da Bioalpha Serviços e Comércio de Materiais Médicos e Hospitalares, empresa carioca que providenciaria o aparelho para o GDF. O atestado de exclusividade é da Hocoma Ag, companhia europeia que fabrica o Lokomat”.

A assessoria de imprensa da secretaria de Saúde do DF informou que a compra foi cancelada no dia 13 de novembro e que não houve pagamento, além de divulgar uma imagem do documento que

Documento

.

Mais conteúdo sobre:

Lokomat