Os desafios da acessibilidade em São Paulo – Parte 5

Os desafios da acessibilidade em São Paulo – Parte 5

Luiz Alexandre Souza Ventura

10 Maio 2013 | 05h35

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

A rotina diária da estudante Michelle Balderama, que usa uma cadeira de rodas, deixa claro que a cidade de São Paulo ainda tem muitas carências de acessibilidade, desde as calçadas até o transporte coletivo. Na capital paulista, segundo a Secretária Municipal de Pessoa com Deficiência a Mobilidade Reduzida, Marianne Pinotti, a ampliação de rotas acessíveis é constante. “Temos sempre de pensar em um modelo universal, porque acessibilidade não existe somente para pessoas com deficiência. Todos os cidadãos devem ser atendidos”.

Para ela, é fundamental a participação da população, relatando problemas e irregularidades, para tornar São Paulo uma cidade 100% acessível. “Precisamos ter o olhar da cidadania”.

No quinto e último capítulo da série ‘Caminhos de Michelle’, Marianne Pinotti explica quais são os projetos e objetivos da Prefeitura de São Paulo no que diz respeito à acessibilidade. 

Veja também:

“São Paulo precisa investir mais em acessibilidade”, diz Michelle Balderama

Metrô tem boa acessibilidade, mas precisa de planejamento

Capital paulista tem 14 mil ônibus, mas somente 9 mil são acessíveis

Falta de calçadas acessíveis coloca pessoas com deficiência em perigo