“Pandemia expôs ainda mais as barreiras e desigualdades enfrentadas pelas pessoas com deficiência”

“Pandemia expôs ainda mais as barreiras e desigualdades enfrentadas pelas pessoas com deficiência”

ONU faz alerta sobre impactos da crise global causada pela covid-19 na população mundial com deficiência, aproximadamente 1 bilhão de pessoas. "80% vivem em países em desenvolvimento", diz secretário-geral.

Luiz Alexandre Souza Ventura

03 de dezembro de 2021 | 11h40

Foto de uma mulher negra em uma cadeira de rodas.

80% das pessoas com deficiência vivem em países em desenvolvimento. Crédito: IOM / Monica Chiriac.


A Organização das Nações Unidas (ONU) fez um alerta nesta sexta-feira, 3/12, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, sobre os impactos da pandemia de covid-19 na população mundial com deficiência, aproximadamente 1 bilhão de pessoas, sendo que 80% estão em países em desenvolvimento.

“A situação apenas expôs ainda mais as barreiras e desigualdades enfrentadas pelas pessoas com deficiência”, diz António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, que defende uma resposta inclusiva à pandemia, com parcerias, maior combate à injustiça e à discriminação e maior acesso às tecnologias.

“O mundo pós-covid-19 precisa ser mais inclusivo, acessível e sustentável”, afirma Guterres, repetindo o tema definido pela ONU para este ano: ‘Liderança e participação das pessoas com deficiência por um mundo pós-Covid-19 inclusivo, acessível e sustentável’.

“Para isso, faço um apelo a todos os países do mundo, para que implementem a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências, aumentando assim a acessibilidade e quebrando qualquer tipo de barreira social, econômica e legal”, diz o secretário-geral.


O símbolo do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência representa duas pessoas que se dão as mãos, numa atitude mútua de solidariedade e de apoio em plano de igualdade, circundadas por uma parte do emblema da ONU.

O símbolo do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência representa duas pessoas que se dão as mãos, numa atitude mútua de solidariedade e de apoio em plano de igualdade, circundadas por uma parte do emblema da ONU. Crédito: Reprodução.


O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi proclamado em 1992 pela resolução 47/3 da Assembleia Geral das Nações Unidas.

“O objetivo é promover os direitos e o bem-estar das pessoas com deficiência em todas as esferas da sociedade e do desenvolvimento, e aumentar a consciência sobre a situação das pessoas com deficiência em todos os aspectos da vida política, social, econômica e cultural”, explica do professor Romeu Sassaki.

O símbolo representa duas pessoas que se dão as mãos, numa atitude mútua de solidariedade e de apoio em plano de igualdade, circundadas por uma parte do emblema da ONU.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.