Pessoa com deficiência? Sim. Deficiente? Nunca!

Pessoa com deficiência? Sim. Deficiente? Nunca!

Vale sempre repetir. A insistência no uso de termos corretos para identificar pessoas com deficiência é uma forma de ampliar o conhecimento e combater a exclusão.

Luiz Alexandre Souza Ventura

25 de março de 2016 | 15h25

Definição de 'pessoa' em um dicionário (blog Vencer Limites)

Definição de ‘pessoa’ em um dicionário (blog Vencer Limites)

———-

O conhecimento nos permite compreender com mais abrangência e profundidade o ambiente que nos cerca. É uma forma de evolução. Nesta, conseguimos vencer os limites impostos pela ignorância (a falta de saber), ampliamos nossa observação e, fundamentalmente, aceitamos a diversidade como pertinente à sociedade.

Sendo assim, vale sempre repetir, usar determinados termos, e abandonar 0utros tantos, quando se pretende identificar ou definir pessoas com deficiência, não tem base em uma prática politicamente correta ou em um preciosismo de quem aborda o assunto. A maior função dessa insistência é ampliar conhecimento.

O termo ‘deficiente’ é um exemplo.

Em pesquisa no dicionário (Michaelis), encontramos a seguinte definição.

deficiente
de.fi.ci.en.te
adj m+f (lat deficiente)
1. Falho, imperfeito, incompleto”.

Note que, com base nesse significado, a pessoa com deficiência está estabelecida como “falha” ou “imperfeita”, e há dicionários que definem ‘deficiente’ como ‘pessoa que tem deficiência’. É algo que precisa ser revisado e reavaliado com muita pressa, porque é absolutamente incorreto definir uma pessoa por sua deficiência.

Por isso, quando vejo escrito ‘deficiente’ em reportagens sobre pessoas com deficiência, sempre respondo: “Pessoa com deficiência? Sim. Deficiente? Nunca!”.

Afinal, é o que somos. Pessoas.

Vamos novamente ao dicionário (Michaelis).

pessoa
pes.so.a
sf (lat persona)
1. Criatura humana; homem, mulher.
2. Individualidade”.

deficiência
de.fi.ci.ên.cia
sf (lat deficientia)
1. Falta, lacuna”.

Eu não deixo de ser quem sou porque tenho deficiências, porque meu corpo não tem todas as suas funções em plena atividade. E você não deixa de ser quem é se algo em seu corpo não funciona como é esperado.

Eu e você somos pessoas, com ou sem deficiências. Não há definição mais simples. Não há explicação mais acertada.

Sim, existem muitas instituições lutando há anos pela defesa dos direitos da pessoa com deficiência e que carregam em seus nomes o termo ‘deficiente’. E a resposta para essa questão é igualmente simples. A palavra foi adotada em uma época na qual era entendida como a melhor definição da pessoa com deficiência, mas o acesso ao conhecimento criou uma maior compreensão sobre a questão.

Não defendo aqui a mudança do nome dessas instituições. Jamais farei isso porque não tenho essa autoridade.

Insisto na reavaliação constante das informações usadas quando pessoas com deficiência fazem parte da história. Porque o desconhecimento leva ao preconceito, que resulta na exclusão.

———-

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: