Pessoas com deficiência em todos os espaços culturais

Pessoas com deficiência em todos os espaços culturais

Atividade do Instituto Olga Kos na Bienal de São Paulo desenvolve a autonomia de crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Iniciativa amplia a compreensão sobre o papel da arte no estímulo social, cognitivo e expressivo.

Luiz Alexandre Souza Ventura

26 Novembro 2018 | 13h39

IMAGEM 01: Atividade do Instituto Olga Kos na Bienal de São Paulo desenvolve a autonomia de crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Iniciativa amplia a compreensão sobre o papel da arte no estímulo social, cognitivo e expressivo. Descrição #pracegover: Grupo de pessoas sentadas no chão em frente a uma obra de arte espalhada no piso. Crédito: Divulgação / IOK / Daniel Manoel.

IMAGEM 01: Atividade do Instituto Olga Kos na Bienal de São Paulo desenvolve a autonomia de crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Iniciativa amplia a compreensão sobre o papel da arte no estímulo social, cognitivo e expressivo. Descrição #pracegover: Grupo de pessoas sentadas no chão em frente a uma obra de arte espalhada no piso. Crédito: Divulgação / IOK / Daniel Manoel.


Promover a cultura a partir da ocupação de todos os espaços que a cidade oferece. Essa é a meta de uma iniciativa do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, que levou grupos formados por crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual à 33ª Bienal de São Paulo.

“A arte é um elemento cultural presente no cotidiano das pessoas. E essas atividades colaboram com a aprendizagem e com a área de conhecimento porque despertam e expressam sentimentos, sentidos, imaginação e criação”, afirma Silvia Liz, coordenadora pedagógica e cultural do IOK. “Isso ajuda no desenvolvimento da autonomia das pessoas com deficiência, buscando elucidar o papel da arte no estímulo social, cognitivo e expressivo”, diz.

As visitas têm participação de pessoas com síndrome de Down, Transtorno do Espectro Autista e paralisia cerebral, entre outras condições, além de cidadãos integrados à rede pública de saúde mental e intelectual e pessoas em situação de risco social.

“A primeira atenção se voltou aos cogumelos de argila, que compõem a instalação Vivam os Campos Livres, do artista e curador espanhol Antonio Ballester Moreno“, comenta a especialista. “Magma Cristalino (2005), criada pela artista Denise Milan também. Os participantes destacam suas impressões sobre a conexão com a natureza, considerando que o tempo atual não permite uma apreciação mais demorada”, ressalta.



SAIBA MAIS – O Instituto Olga Kos atende aproximadamente 3 mil pessoas com deficiência intelectual e em situação de risco social. Promove oficinas em 40 locais da cidade de São Paulo.

Entre seus programas está a publicação de uma série de livros ilustrados de arte sobre a vida e a obra de artistas plásticos renomados. Em contrapartida, esses artistas participam de oficinas no IOK para compartilhar técnicas e conhecimento.

“Cada artista tem um módulo dentro do programa. Geralmente, são quatro por ano. Ao final de cada um é realizada uma exposição com os trabalhos produzidos pelos participantes do projeto. Essas obras ficam expostas e à venda em museus de artes ou centros culturais da capital paulista”, explica a coordenadora do IOK.

“Os participantes aprendem e se desenvolvem, a partir do contato com cada artista. A maioria tem vocação artística”, completa Silvia Liz.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase 'VencerLimites' pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência, integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as 'fake news'. Se tiver dúvidas, verifique.

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência, integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube