Plataforma de RH ganha agilidade com sugestões de usuário cego

Plataforma de RH ganha agilidade com sugestões de usuário cego

Caso destaca a importância da participação de pessoas com deficiência na construção de ferramentas inclusivas. Neimar Silva trabalha no setor de recursos humanos da empresa de diagnósticos Dasa e navega pela plataforma 'AcessoRH' usando comando de voz. Após ajustes de acessibilidade sugeridos pelo especialista, tarefa feita em alguns minutos passou a ser executada em segundos. Serviço tem 60 companhias cadastradas e já apoiou a inclusão de 144 mil trabalhadores, sendo 1,1 mil profissionais com deficiência.

Luiz Alexandre Souza Ventura

28 de janeiro de 2020 | 16h30


Ouça essa reportagem com Audima no player acima ou acompanhe a tradução em Libras com Hand Talk no botão azul à esquerda.


Descrição da imagem #pracegover: Foto de Neimar Silva, que é negro, tem 45 anos, cabelos pretos e curtos. Ele está sorrindo e olhando para a câmera. Veste uma blusa de cor cinza e gola rolê. Crédito: Divulgação.


Neimar Rosa de Jesus Silva, de 45 anos, é cego e trabalha como analista de recrutamento e seleção na Dasa, empresa de medicina diagnóstica. Ele usa a plataforma ‘AcessoRH’, que agiliza os processos de contratação. O próprio especialista foi contratado com apoio dessa ferramenta, que está em funcionamento desde 2017.

O serviço tem 60 empresas cadastradas e já ajudou na conclusão de 114 mil processos de contratação. Desse total, 1.171 foram de pessoas com deficiência, sendo 228 com deficiências visuais, 226 com deficiências físicas, 99 com deficiências auditivas e 69 com deficiências intelectuais, além de 549 com deficiências diversas.

Quando começou a trabalhar na Dasa, o analista percebeu que, apesar dos recursos acessíveis já presentes na plataforma, era possível incluir melhorias e sugeriu atualizações. “Foram mudanças em textos, layout e códigos. Dessa forma, ao acessar o dashboard com o comando de voz, ele consegue identificar o nome do candidato, a data limite para envio e o status dos documentos”, explica Leandro Diniz, coordenador de front-end da Acesso Digital.

COMO FUNCIONA – Após o processo seletivo, com a confirmação de que o profissional será admitido, o trabalhador recebe um SMS e tem acesso ao aplicativo que permite a captura e o envio dos documentos, conferência das informações para o eSocial, monitoramento em tempo real e a integração dos dados.

“Fizemos alterações em 30% do serviço, ajustes simples no código, rápidos e sem custo extra. Com essa acessibilidade ampliada, o trabalho que era feito em minutos passou a ser executado em segundos”, completa Leandro Diniz.


Descrição da imagem #pracegover: Interface do aplicativo AcessoRH na tela de um smartphone. Foto tem zoom em duas mãos que utilizam o dispositivo. Crédito: Divulgação / GBR Comunicação.


BUSCA POR EMPREGO – A contratação de trabalhadores com deficiência e a comprovação da deficiência para inclusão nas exigências da Lei de Cotas são processos recheados de burocracias, que demandam a apresentação de diversos documentos.

Em muitos casos, esses procedimentos atrasam o começo do profissional com deficiência no novo emprego. Além disso, com muitos problemas de acessibilidade urbana, ir à empresa apenas para levar a papelada é um enorme transtorno.

É importante deixar claro que a plataforma ‘Acesso Digital’ não é uma ferramenta de busca por emprego. Pessoas com deficiência que estão à procura de uma oportunidade de trabalho podem usar serviços especializados.

Entre os principais estão a Social IN (https://socialin.com.br/), iigual (https://iigual.com.br/), Talento Incluir (https://talentoincluir.com.br/) e a Catho (https://www.catho.com.br/pcd).

Para receber nossas notícias direto em seu smartphone, basta incluir o número (11) 97611-6558 nos contatos e mandar a frase ‘VencerLimites’ pelo Whatsapp. VencerLimites.com.br é um espaço de notícias sobre o universo das pessoas com deficiência integrado ao portal Estadão. Nosso conteúdo também está acessível em Libras, com a solução Hand Talk, e áudio, com a ferramenta Audima. Todas as informações publicadas no blog, nas nossas redes sociais e enviadas pelo Whatsapp são verdadeiras, produzidas e divulgadas após checagem e comprovação. Compartilhe apenas informação de qualidade e jamais fortaleça as ‘fake news’. Se tiver dúvidas, verifique.


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: