Rio vai ganhar dez espaços públicos de atividade física para pessoas com deficiência

Rio vai ganhar dez espaços públicos de atividade física para pessoas com deficiência

Projeto foi idealizado e patrocinado pela Sadia. Equipamentos criados a partir das avaliações de atletas com deficiência foram instalados em locais estratégicos. Primeira estação já está aberta, em frente ao Estádio do Maracanã.

Luiz Alexandre Souza Ventura

19 de maio de 2016 | 16h44

———-

A cidade do Rio de Janeiro vai ganhar dez espaços para pessoas com deficiência praticarem exercícios ao ar livre. São estações de 27 metros quadrados com equipamentos criados a partir de sugestões e avaliações de atletas com deficiência, instaladas em pontos estratégicos da cidade.

Idealizado e patrocinado pela Sadia, com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, o projeto foi apresentado nesta quinta-feira, 19, em frente ao Estádio do Maracanã, na esquina da Rua Professor Eurico Rabello com a Avenida Professor Manuel de Abreu, ao lado da ciclovia, onde já está funcionando a primeira estação.

As estações projetadas pela Mude (Mobiliários Urbanos Desportivos) poderão ser usadas gratuitamente nos endereços abaixo.

Estação Barra
– Praça São Perpétuo (conhecida como Praça do Ó), altura do Posto 3 da Praia da Barra

Estação Barra Olímpica
– Avenida Embaixador Abelardo Bueno, esquina com a Avenida Imperatriz Leopoldina

Estação Deodoro
– Avenida Duque de Caxias, altura do número 1965

Estação Leblon
– Praça Antero de Quental, próximo à Avenida General San Martin

Estação Parque Madureira
– Rua Parque Madureira

Estação Nilton Santos (Engenhão)
Estádio Nilton Santos (Engenhão), próximo à Rua Arquias Cordeiro (entrada Ala Sul)

Estação Maracanã 1
– Avenida Maracanã, altura da Rua Mata Machado, próximo ao Parque Aquático Júlio Delamare

Estação Maracanã 2
– Rua Professor Eurico Rabello, esquina com Avenida Professor Manuel de Abreu

Estação Aterro do Flamengo 1
– Avenida Infante Dom Henrique, próximo ao Espaço Cultural do Monumento Estácio de Sá

Estação Aterro do Flamengo 2
– Avenida Infante Dom Henrique

“O foco dessa iniciativa é proporcionar maior integração entre pessoas que gostam de praticar alguma atividade física”, explica Liz Nery, gerente de consumer connection da Sadia, marca apoiadora dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Projeto foi idealizado e patrocinado pela Sadia. Foto: blog Vencer Limites

Projeto foi idealizado e patrocinado pela Sadia. Foto: blog Vencer Limites

Criados principalmente para cadeirantes, mas que podem ser usados por todas as pessoas, os espaços têm paralelas, barras fixas, bicicleta de mão e outras variações.

O surfista Andrezinho Carioca participou da elaboração dos equipamentos. Segundo ele, um dos principais pontos é a segurança do usuário, por isso, além de altura das barras, que respeita a distância do cadeirante em relação ao solo, foram instaladas faixas que ajudam a fixar as mãos.

Um detalhe fundamental é que o projeto segue as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) 9050, que contém todas as especificações para construções com acessibilidade. Ainda há muitos projetos que esquecem dessa norma, embora o acesso a esse conteúdo seja livre e fácil.

O blog Vencer Limites visitou a estação Maracanã 2 nesta quinta-feira, 19, a convite da Sadia.

———-

Mais conteúdo sobre:

Atletas com DeficiênciaSadia